Para economizar com jantares, jovem usa site de encontros

Para economizar com jantares, jovem usa site de encontros

A solução para fazer as despesas caberem no orçamento foi eliminar gastos com comida.

Mesmo com um salário de US$ 3.750, a nova-iorquina Mary Smith (nome fictício) não conseguia pagar o aluguel de US$ 1.475 e ainda bancar o estilo de vida glamuroso que desejava.

A solução para fazer as despesas caberem no orçamento foi eliminar gastos com comida: ela criou uma conta no site de encontros Match.com e saía para comer com rapazes interessados cinco noites por semana. As informações são do Business Insider.

Os homens, querendo impressionar a moça, pagavam jantares de US$ 60 ou mais. Um deles até a levou a uma champanharia e ofereceu uma garrafa de US$ 200 para a noite. Com a tática, Mary deixou de gastar US$ 500 por mês em supermercado e passou a economizar cerca de US$ 1,2 mil, somando o valor pago (por eles) nos encontros.

"Antes eu mal tinha dinheiro para comprar comida", conta a garota de 23 anos ao SAI. Ela relata que precisava de US$ 500 a US$ 1 mil extras por mês para pagar o cartão de crédito. "Depois de usar o Match.com, eu vi que não ia mais ficar no vermelho", continua.

O site de encontros cobra uma taxa de US$ 50 por mês dos membros, mas o valor compensava em relação à economia que Mary fazia. "Um cara me paga três drinks a US$ 15 cada e já vale a taxa", compara. E de onde veio a ideia? Segundo a jovem, foi ao ver sua colega de quarto ter noites extravagantes em encontros arranjados online.

Em duas semanas, ela mesma iniciou a operação "jantar de graça". Sua outra colega de quarto também adotou a prática, e elas estabeleceram regras: no máximo cinco encontros com cada rapaz, sempre avisar aonde estavam indo naquela noite, e marcar de se encontrar sempre em locais públicos, nunca na casa das moças.

Mais do que isso, elas fizeram uma tabela contendo os dados dos homens - nomes, fotos e detalhes dos perfis no Match.com. Segundo uma pesquisa feita com solteiros pela SNAP Interactive, Nova York é a cidade norte-americana número 1 em encontros combinados pela internet.

Mas apesar de quão popular os sites como o Match.com sejam, e do glamour de jantares e drinques em restaurantes chiques, Mary eventualmente se cansou disso. "Eu estava exausta, precisava do meu sono e estava cheia de jogar o jogo", afirmou. Hoje, ela tem um namorado.

Fonte: Terra