Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

O avião levava 280 passageiros, desses 80 eram crianças, além de 15 tripulantes.

Cidadãos dos Estados Unidos, da Holanda, da Alemanha e da França estão entre as vítimas da queda do voo MH 17, da Malaysia Airlines, que caiu na fronteira entre a Rússia e a Ucrânia nesta quinta-feira (17). Segundo o governo da Ucrânia, todos a bordo morreram.

Repórteres que foram ao local da tragédia disseram ter encontrado passaportes de todas essas nacionalidades. A aeronave ia de Amsterdã (Holanda) para Kuala Lumpur (Malásia) com 295 pessoas. O avião levava 280 passageiros, desses 80 eram crianças, além de 15 tripulantes. A lista dos passageiros ainda não foi divulgada.

A agência de notícias "Reuters" informou que 23 norte-americanos estava entre os passageiros. O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Jen Psaki, porém, afirmou que "não se pode confirmar ainda se havia cidadãos americanos a bordo". Ele afirmou que o governo está trabalhando com o as autoridades ucranianas para conseguir mais informações.

O jornal "The Independent" informou que nove cidadãos britânicos estavam no voo. A assessoria de imprensa do Itamaraty disse que ainda não tem informações sobre passageiros brasileiros no MH17.

A agência russa Live News divulgou uma lista com os nomes de quatro supostos passageiros do voo: Sophie Charlotte Van Der Meer, Tomas Van Keulen Allar, Jijar Singh Sanjid Singh e Jennifer Van der Leij.

O Ministério do Interior ucraniano atribuiu a queda da aeronave, um Boeing 777, a "um míssil disparado do solo". O primeiro-ministro do país, Arseni Yatseniuk, ordenou uma imediata investigação do que chamou de "catástrofe". (Com agências internacionais)


Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas


Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Passaportes americanos, alemães e holandeses são achados em local da tragédia que matou 295 pessoas

Fonte: UOL