Pelo menos dezoito pessoas morrem pisoteadas em tumulto em funeral

Multidão estava reunida no funeral de um líder espiritual muçulmano em Mumbai

Mumbai - Um tumulto deixou pelo menos 18 mortos neste sábado na cidade de Mumbai, centro financeiro da Índia, quando uma multidão estava reunida diante da casa de um líder espiritual muçulmano para seu funeral, informou a Polícia.

Mais de 40 pessoas ficaram feridas em meio ao caos em que se transformou a cerimônia logo depois da meia-noite local, quando foram fechados os portões da residência de Syedna Mohammed Burhanuddin, que morreu aos 102 anos.

"Os organizadores fecharam os portões. A multidão era tão grande que as pessoas começaram a ficar imprensadas. Algumas desmaiaram e, então, as pessoas começaram a correr em pânico e a cair umas por cima das outras", disse aos jornalistas Satyapal Singh, da Polícia de Mumbai.

Ele admitiu que houve um erro da Polícia e dos organizadores, que não conseguiram prever a presença de um grande número de seguidores do religioso.

Singh afirmou também que a Polícia está investigando o que causou a confusão.

Burhanuddin, que ia celebrar o seu aniversário de 103 anos em algumas semanas, morreu vítima de um ataque cardíaco, indicou um porta-voz.

Ele era o líder da comunidade Dawoodi Bohra, uma seita do Islã xiita.

Os movimentos de pânico em lugares públicos na Índia são comuns, quando um grande número de pessoas se reúne em pequenas áreas onde, geralmente, as regras de segurança não são seguidas. O resultado é quase sempre mortal quando uma confusão começa, muitas vezes, devido à falta de organização no evento ou por causa de um mero rumor.

Fonte: Exame