Polícia britânica divulga imagem de homem suspeito no caso Madeleine

A polícia portuguesa arquivou o caso em 2008, mas oficiais da polícia metropolitana de Londres passaram dois anos revisando as evidências

A polícia britânica divulgou nesta segunda-feira (14/10) dois retratos, elaborados com a ajuda de programas de computador, de um homem que desejam interrogar a respeito do desaparecimento, em 2007, da menina Madeleine McCann em Portugal. A polícia destacou que homem é de "vital importância". As imagens foram divulgadas na Alemanha e Holanda e foram elaboradas com base em depoimentos de duas testemunhas que o viram na área de Praia da Luz, local do desaparecimento da criança.

As imagens foram divulgadas na Alemanha e Holanda e foram elaboradas com base em depoimentos de duas testemunhas

O programa Crimewatch, do canal público britânico BBC, apresentará uma nova cronologia do desaparecimento da menina durante as férias em Portugal, pouco antes de completar quatro anos, com base em novos dados obtidos pela polícia. As testemunhas descreveram o homem como branco, com idade entre 20 e 40 anos, branco, cabelo castanho, de tamanho e peso médio.


 Polícia britânica divulga imagem de homem suspeito no caso Madeleine

polícia

A polícia portuguesa arquivou o aso em 2008, mas oficiais da polícia metropolitana de Londres passaram dois anos revisando as evidências e em julho decidiram abrir uma investigação própria. "Este homem pode ou não ser chave para desbloquear a investigação, mas falar com ele é vital importância para nós", disse o inspetor chefe Andy Redwood, o oficial da Scotland Yard que comanda a investigação. "Temos testemunhas que o colocam na área no momento do desaparecimento de Madeleine", completou.

Madeleine McCann desapareceu em 3 de maio de 2007 em um hotel de Praia da Luz, no Algarve (sul de Portugal), em uma noite na qual seus pais saíram para jantar e deixaram os três filhos dormindo sem a supervisão de um adulto. Os pais acreditam que a menina continua viva e não suspenderam a campanha para encontrar Maddie.

Fonte: Correio Braziliense