Polícia prende mais suspeito pela morte de ex-miss na Venezuela

Polícia prende mais suspeito pela morte de ex-miss na Venezuela

Nove pessoas já foram detidas após morte de Mónica Spear e seu marido.

As autoridades venezuelanas detiveram mais um envolvido no assassinato da ex-miss Mónica Spear e seu marido, Thomas Berry, e agora já são nove os suspeitos capturados, informou o diretor da polícia científica, José Sierralta.

O funcionário informou que Franklin Daniel Cordero Álvarez, de 28 anos, foi capturado em uma localidade do estado de Yaracuy (noroeste) e será colocado à disposição do Ministério Público.

Na véspera, Sierralta informou que um jovem venezuelano de 18 anos se entregou no sábado à polícia por ter participado do assassinato da ex-miss.

"Informamos que José Gregorio Ferreira Herrera (18 anos), chamado de "El Junior" e vinculado ao caso Spear, se entregou às autoridades #CICP", escreveu Sierralta em sua conta no Twitter.

Sierralta acrescentou que Herrara "conduziu os peritos ao local onde deixou alguns dos pertences da atriz". As autoridades buscam outras três pessoas envolvidas no homicídio.

Os outros sete detidos, incluindo dois adolescentes de 15 e 17 anos, estão em prisão preventiva pelos crimes de homicídio doloso, roubo agravado, obstrução de via pública, entre outros.

Na noite de segunda-feira, Spear, de 29 anos, e seu marido, de 39, foram mortos a tiros dentro de seu carro, enquanto sua filha de cinco anos ficou ferida na perna direita, sem gravidade.

O crime ocorreu quando o veículo estava no acostamento da estrada entre Puerto Cabello e Valencia, depois de colidir com um objeto colocado propositalmente na pista para fazê-los parar.

Fonte: G1