Policial é preso por planejar estuprar e cozinhar 100 mulheres

Policial é preso por planejar estuprar e cozinhar 100 mulheres

A Justiça negou os pedidos de fiança dos advogados de Valle, e ele deve ser julgado no final de janeiro.

Um policial de Nova York foi preso e acusado de planejar sequestrar, estuprar e cozinhar pelo menos 100 mulheres. Gilberto Valle, 28 anos, enviou uma mensagem a outro homem pela internet afirmando que queria "carne de garotas" para o jantar de Ação de Graças - feriado tradicional nos Estados Unidos, comemorado na quinta-feira, dia 22 de novembro. O policial negou as acusações, e a defesa afirmou que a conversa foi baseada em fantasia.

"Estou planejando conseguir carne de garotas... em novembro... para o Dia de Ação de Graças", escreveu Valle. "Ela terá que ser sequestrada. (...) Vou agarrá-la de casa", disse. O policial também é acusado de acessar ilegalmente o Centro Nacional de Informações Criminais para coletar endereços de vítimas em potencial, segundo os investigadores.

A Justiça negou os pedidos de fiança dos advogados de Valle, e ele deve ser julgado no final de janeiro. A acusação mostrará documentos para provar que o policial tinha claras intenções de levar o plano adiante. Um arquivo no computador de Valle intitulado "Sequestrar e Cozinhar (Vítima 1): Diagrama" tinha informações pessoais de uma mulher, como a data de nascimento, e uma lista de "materiais necessários" - um carro, clorofórmio e corda.

"Eu estava pensando em amarrar o corpo dela em algum tipo de utensílio... cozinhá-la em fogo baixo, mantê-la viva o máximo de tempo possível", escreveu o policial, em julho. E-mails, arquivos e mensagens foram acessados pela polícia. Nenhuma mulher foi ferida. Um promotor afirmou que algumas delas conheciam Valle - ele havia perseguido pelo menos duas delas em casa ou no trabalho.

Fonte: Terra