Presos dois acusados do ataque ao ônibus da seleção de Togo em Angola

Presos dois acusados do ataque ao ônibus da seleção de Togo em Angola

Segundo promotor eles seriam membros de organizações separatistas

Autoridades angolandas prenderam duas pessoas suspeitas de executar o ataque a um ônibus que levava a seleção de Togo para a Copa das Nações Africanas, informou um promotor a uma agência estatal angolana. O incidente ocorrido na última sexta-feira (8) deixou dois jogadores e o motorista mortos.

Segundo a agência de notícias Reuters, o promotor angolano Antonio Nito disse em um comunicado que os dois presos pertencem à Frente de Libertação do Enclave de Cabinda (FLEC), um movimento separatista que trava uma luta com o governo angolano há mais de 30 anos. "Os dois membros da FLEC foram capturados na região do incidente, a rodovia para Massabi, que liga os dois países [Angola e Congo]", afirmou em um texto publicado na agência estatal Angop.

Segundo a agência de notícias Associated Press, a informação da prisão foi anunciada em uma rádio estatal.

No ataque, ocorrido na província angolana de Cabinda, o assessor de imprensa do time, o auxiliar técnico e o motorista do veículo morreram. Cabinda está envolvida em um conflito separatista desde que Angola se tornou independente de Portugal, em 1975.

Fonte: g1, www.g1.com.br