Primeiro a comprar iPhone em Nova York quer repetir ‘façanha’ com o iPad

Americano é conhecido por ser ‘primeiro da fila profissional’.

Fãs da Apple nos Estados Unidos já se mobilizam para comprar o tablet iPad, que será lançado no país neste sábado (3). Em frente à megaloja da empresa na 5ª Avenida, em Nova York, uma das primeiras a vender o produto em função da sua localização geográfica, um homem inaugurou a fila de consumidores com sua cadeira de praia.

Em junho de 2007, Greg Packer, de 46 anos, foi o primeiro da fila para comprar o telefone celular multifuncional iPhone. Menos de três anos depois, ele quer repetir a "façanha" com o iPad. De acordo com sites de tecnologia dos Estados Unidos, Packer está posicionado em frente à loja da Apple desde a noite desta quinta-feira (1º).

AFP/AFP

Em 2007, Greg Packer foi o primeiro da fila para comprar o iPhone em Nova York. (Foto: AFP)

Ampliar Foto Foto: Reprodução Foto: Reprodução

Greg Packer inaugurou fila para comprar iPad em Nova York. (Foto: Reprodução)

Mas antes de ser um grande fã da Apple, Packer é um "primeiro da fila profissional". Segundo o site CNET News, o homem foi o primeiro da fila para assinar o livro de memórias para a Princesa Diana, o primeiro da fila para visitar o ?Ground Zero?, onde ocorreram os ataques de 11 de setembro de 2001, além de outros tantos eventos históricos.

Judeu, ele também participa de celebrações de outras religiões, tudo para aparecer em reportagens de TVs, sites e jornais. Segundo o verbete sobre o homem na Wikipedia, ele já apareceu em mais de cem reportagens no país.

Versão mais barata custa US$ 499

O iPad estará à venda nos EUA a partir deste sábado, apenas na versão com Wi-Fi, com preços de US$ 499 (16 GB), US$ 599 (32 GB) e US$ 699 (64 GB). Os modelos 3G chegam às lojas americanas no fim de abril, custando US$ 629 (16 GB), US$ 729 (32 GB) e US$ 829 (64 GB).

Anunciado no fim de janeiro pela Apple, o lançamento mundial do iPad estava prometido para o fim de março, mas o tablet chega a países como Austrália, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Espanha, Suíça e Reino Unido no final de abril.

Fonte: g1, www.g1.com.br