Princesa do Japão deixa de ir às aulas por sofrer "bullying"

Aiko, de oito anos, foi vítima de intimidações de colegas na escola; Palácio Imperial intervém no problema

A princesa Aiko, de oito anos, filha única do herdeiro ao Trono do Japão, Naruhito, deixou de ir à escola após ter sido vítima de "bullying" (assédio escolar) por um grupo de colegas, informou nesta sexta-feira, 5, a Casa Imperial.

A princesa, que estuda na renomada escola Gakushuin, em Tóquio, se queixou de dor de estômago e ansiedade, e desde terça-feira passada não foi à escola, segundo um porta-voz citado pela agência "Kyodo".

Aparentemente, um grupo de meninos da escola intimidou vários colegas, entre eles a princesa Aiko, o que levou o Palácio Imperial a intervir e pedir aos responsáveis pelo colégio para solucionarem o problema, informou o porta-voz. Esta é a primeira ocasião na qual a Casa Imperial japonesa intervém para resolver problemas no colégio da pequena Aiko.

A princesa é a filha única de Naruhito e de sua esposa, a princesa Masako, que sofre há anos de depressão induzida pelo estresse, sendo conhecida por "a princesa triste". Muitos atribuem seu estado de depressão à rigidez do protocolo da Casa Imperial e às fortes pressões que suportou para ter um filho homem que perpetue a linha imperial japonesa.

A Lei de Sucessão do Japão estabelece que só um homem pode se tornar imperador, o que impede que Aiko seja herdeira do Trono. O próximo na linha de sucessão é o príncipe Hisahito, de três anos, terceiro filho do irmão mais novo de Naruhito, o príncipe Akishino, e de sua esposa, a princesa Kiko.

Fonte: Estadão, www.estadao.com.br