Professora admite sexo com aluno de 17 anos e diz que ele a seduziu

Os dois faziam sexo quase que diariamente

Um juiz do estado de Iowa, nos Estados Unidos, pediu nesta quinta-feira (15) a prisão de uma ex-professora que admitiu ter mantido relações sexuais com um estudante de 17 anos durante o período em que ela lecionou para turmas do ensino médio em uma escola local, no começo deste ano.

A professora Mary Beth Haglin, de 24 anos de idade, chegou a ser presa em julho, mas conseguiu permissão para responder ao processo por exploração sexual em liberdade. Uma das condições para isso, no entanto, era a de que ela não poderia se encontrar com o jovem aluno – o que aconteceu. Agora, para se livrar da prisão, Mary precisará pagar fiança de US$ 6.500.

O caso entre professora e aluno ocorreu entre janeiro e maio. Em entrevista ao programa da TV americana "Inside Edition", Mary garantiu que foi seduzida pelo adolescente, que escrevia bilhetes românticos a ela.

"Ele entrou na minha sala de aula, pegou um papel, escreveu algo, colou em minha mesa e saiu", contou a professora. No bilhete, a mensagem: "Eu te amo muito, minha imperatriz".

Após algumas 'cartas de amor' do jovem aluno, Mary passou a enviar ao estudante selfies vestindo lingeries. A professora diz que se apaixonou pelo garoto e admitiu que os dois passaram a fazer sexo quase que diariamente em seu carro no estacionamento de um parque público.

Professora Mary Beth Haglin, de 24 anos de idade (Crédito: Facebook)
Professora Mary Beth Haglin, de 24 anos de idade (Crédito: Facebook)

Professora só de lingerie (Crédito: Facebook)
Professora só de lingerie (Crédito: Facebook)

Fonte: iG