Professora é estuprada dentro de presídio após ser deixada sozinha

Professora é estuprada dentro de presídio após ser deixada sozinha

Mulher estava no local para aplicar um teste de equivalência do ensino médio para seis presos

Uma professora foi brutalmente atacada por um estuprador em uma prisão do Arizona, nos Estados Unidos.

Segundo dados obtidos pela agência de notícias Associated Press, a mulher foi esfaqueada e estuprada após ser deixada sozinha em uma sala cheia de criminosos condenados por crimes sexuais.

O crime aconteceu no dia 30 de janeiro, mas detalhes sobre o caso somente vieram à tona agora, segundo informações do jornal americano New York Daily News, publicadas nesta quinta-feira (19).

Ódio às mulheres motivou tiroteio nos EUA e outros crimes brutais pelo mundo. Relembre

Mulheres sob ameaça: indianas são vítimas de estupros, agressões e outros crimes brutais

A professora estava no presídio Eyman, que abriga cerca de 1.300 criminosos sexuais, para aplicar um teste de equivalência do ensino médio para seis presos em uma sala isolada, sem nenhum guarda próximo.

Depois que todos os outros deixaram a sala, o detento Jacob Harvey atacou e estuprou a mulher, ameaçando-a com uma caneta. Ele chegou a cortá-la na cabeça durante o ataque.

A vítima contou à polícia que gritou por socorro, mas ninguém respondeu.

Depois do ataque, o próprio estuprador tentou chamar os guardas do presídio, mas como não obteve resultado, permitiu que a professora usasse o telefone.

Harvey estava no primeiro ano de uma sentença de 30 anos por estuprar uma mulher em novembro de 2011.

Fonte: r7