Rabino é condenado depois de cortar genitália de bebê de 8 dias

Rabino é condenado depois de cortar genitália de bebê de 8 dias

O bebê precisou de seis transfusões sanguíneas, e teve de ficar no hospital por quase dois meses

Os pais de um bebê estão processando um rabino após ele supostamente ter realizado uma circuncisão mal feita e ter cortado o órgão genital do menino. A criança tinha apenas oito dias de vida.

O rabino Mordechai Rosenberg teria agido com ?total desrespeito? segundo a ação civil movida pelos familiares. O menino foi levado às pressas para a emergência de microcirurgia de um hospital de Pittsburgh, nos EUA. A operação levou oito horas.

O bebê precisou de seis transfusões sanguíneas, e teve de ficar no hospital por quase dois meses. Ele também necessitou passar por terapia com sanguessuga durante a recuperação.

O rabino Rosenberg é certificado como um mohel ortodoxo pela Câmara Americana de Ritual de Circuncisão -rabino que pode executar o ritual judaico de circuncisão. Seu site afirma que a circuncisão médica realizada por um médico ?não é considerada válida segundo a lei judaica?.

Fonte: Mirror