Reino Unido diz que pacote tinha explosivo em avião

Dubai já havia informado nesta manhã que encontrou bomba em carga

Um artefato encontrado em um avião de cargas que ia do Iêmen ao Estados Unidos e que foi interceptado no Reino Unido continha explosivos capazes de derrubar o avião, informou neste sábado (30) a ministra do Interior britânica, Theresa May. Segundo ela, a Grã-Bretanha agirá imediatamente para impedir o movimento de carga aérea desacompanhada vinda do Iêmen com destino ou passagem pelo seu país.

"Posso confirmar que o artefato era viável e poderia ter explodido. O alvo pode ter sido um avião, e se detonado, poderia ter derrubado a aeronave", disse ela.

Dubai

A polícia de Dubai informou neste sábado (30) que um pacote suspeito achado em um carregamento de cargas aéreas vindo do Iêmen continha o potente explosivo PETN (usado no atentado frustrado contra o voo Amsterdã-Detroit no Natal de 2009) e marcas da rede terrorista al-Qaeda. O dispositivo foi descoberto no cartucho de tinta de uma impressora e estava conectado a um circuito elétrico. Um chip de telefone celular estava escondido dentro da impressora, segundo o comunicado oficial.

"Foi preparado de maneira profissional, de modo que um circuito elétrico fechado foi conectado a um cartão SIM de telefone celular escondido na impressora. A tática carrega marcas dos métodos usados anteriormente por organizações terroristas como a al-Qaeda", diz o comunicado da polícia de Dubai. Segundo eles, o explosivo foi neutralizado.



Ameaça real

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse nesta sexta-feira (29) que há uma ameaça crível de ataques terroristas aos EUA. "Quero informar ao povo americano sobre uma ameaça terrorista ao país", disse Obama em pronunciamento na Casa Branca no final da tarde.

Obama afirmou que os dois pacotes endereçados ao país e descobertos nesta sexta tinham aparentemente explosivos, depois de terem sido submetidos a análises iniciais.

Um dos pacotes explosivos estava em um avião de carga que partiu do Iêmen rumo a Chicago e que foi interceptado após um pouso em um aeroporto no norte do Reino Unido, e o outro estava em um depósito em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Iêmen

Obama afirmou que já está confirmado que os pacotes eram provenientes do Iêmen e disse que o braço da rede terrorista da al-Qaeda naquela região continua planejando ataques contra os EUA. Ele também confirmou que os pacotes eram endereçados a organizações judaicas com sede nos EUA.

Segundo Obama, o governo iemenita está cooperando com o americano. Mais cedo, o governo daquele país havia informado que já está investigando o caso.

Segurança reforçada

O democrata afirmou que as medidas de segurança nos aeroportos serão ampliadas pelo tempo necessário, como já havia informado o Departamento de Segurança Interna. Isso prevê revistas mais detalhadas e aumento na segurança dos aeroportos.

A Casa Branca confirmou que, até agora, explosivos foram encontrados em apenas dois pacotes, mas outros continuavam sendo investigados em diversos lugares. Todos os volumes provenientes do Iêmen serão vasculhados, segundo o governo americano.

O governo americano havia afirmado, mais cedo, que Obama foi alertado sobre a ameaça terrorista na noite de quinta, que coordenou a ação das agências de segurança e que seguia sendo atualizado sobre os acontecimentos.

Mais cedo, um avião de passageiros da Emirate Airlines que rumava para o aeroporto JFK, em Nova York, chegou a ser escoltado por dois caças, por suspeita de que haveria um pacote-bomba a bordo. O pouso, que ocorreu sem problemas, foi acompanhado ao vivo por redes locais de televisão.

Fonte: g1, www.g1.com.br