Robô submarino não encontra os vestígios de voo da Malaysia Airlines

Equipamento já examinou dois terços da superfície delimitada

O robô submarino enviado para rastrear o fundo do Oceano Índico em busca dos destroços do Boeing 777 da Malaysia Airlines examinou, sem sucesso, dois terços da superfície delimitada, informaram as autoridades australianas.


Robô submarino não encontra vestígios de voo da Malaysia Airlines

"O Bluefin-21 registrou aproximadamente dois terços da superfície da zona delimitada", anunciou o Centro Conjunto de Coordenação das Agências (JACC), que organiza a busca do voo MH370, desaparecido em 8 de março com 239 pessoas a bordo.

"Até o momento não encontrou nada".

O robô atua em uma zona restrita, delimitada graças à detecção de de sinais compatíveis com os emitidos pelas baterias das caixas-pretas.

A área fica 1.700 km ao noroeste de Perth, a grande cidade da costa oeste australiana.

Os sinais foram captados há vários dias, por satélites e navios de operações de busca, antes do fim do período de carga das baterias das caixas-pretas.

O Bluefin-21 foi enviado ao fundo do mar oito vezes em uma semana, durante várias horas em cada oportunidade, e chegou a superar a profundidade máxima (4.500 metros) recomendada pelo fabricante.

Fonte: G1