Russo virgem se diz hétero e apaixonado por Catarina, a brasileira "prometida" a japonês

Russo virgem se diz hétero e apaixonado por Catarina, a brasileira "prometida" a japonês

Alexander afirmou que sua primeira noite só pode ser com uma mulher

Alexander Stepanov, um rapaz nascido na Rússia, nunca teve facilidade em lidar com o sexo oposto. Enquanto os garotos mais precoces corriam para ver quem dava o primeiro beijo, o jovem russo sentia o coração disparar e começava a suar ao simplesmente falar com uma garota, o que fez com que chegasse casto aos 20 anos de idade. Na tentativa de ?lutar contra seus demônios? e vencer a timidez, Alexander tomou uma decisão polêmica, que até agora permanece escondida da família: não perderia a virgindade, mas a colocaria a leilão.

Os lances foram encerrados no último dia 24 e, junto com o jovem russo, uma brasileira, chamada Catarina Migliorini, também colocou sua castidade à venda. Enquanto a catarinense faturou mais de R$ 1,5 milhão, Stepanov atingiu ?apenas? R$ 6 mil. Em entrevista, Alexander contou por que se envolveu no projeto, o que pretende fazer com o dinheiro e sobre uma aparente paixão que sente pela brasileira.

"Minha vida nunca tinha sido feliz"

Ao se mudar para Austrália em 2007, o jovem russo queria ter a chance de mudar sua vida e, ao mesmo tempo, fazer alguma coisa pelos seus países de origem e destino. Fez cursos de inglês, de matemática, cultura australiana, quis servir ao exército - tudo para tentar ser confiante, ?lutar contra seus demônios?.

Depois de saber que não poderia servir às forças armadas, Alexander se sentiu frustrado. ?Voltei para casa e percebi que minha vida nunca tinha sido feliz. Nunca foi algo como ?vou conseguir um trabalho, encontrar uma namorada e ser feliz. Nunca foi assim?, disse Stepanov por telefone, com um pesado sotaque russo.

Quando viu o projeto do documentário pela primeira vez, no fim de 2010, Alexander revelou que pensou que aquilo que estava sendo proposto não era correto. ?Achei errado, não acho normal ou certo que as pessoas leiloem sua virgindade. Mas pensei: "quer saber? Quero estar no documentário", porque sou uma pessoa com muitas histórias para contar e talvez isso mude a vida das pessoas”, apontou o jovem. ?Tive uma experiência muito ruim em minha infância e, quando fiquei mais velho, não conseguia conversar com garotas?, relembrou. Como o diretor procurava voluntários que se encaixassem no seu perfil, Alexander se candidatou, e acabou chamado.

Dirigido pelo australiano Justin Sisely, o projeto ?Virgins Wanted? faz parte de um documentário que mostra a pessoas como Alexander, que nunca tiveram uma relação sexual. No entanto, o que chamou a atenção do público e da mídia ao redor do globo foi exatamente a proposta controversa de oferecer a oportunidade dos indivíduos leiloarem sua castidade online, para que pudessem se deitar com aquele ou aquela que pagasse mais. Como não existe uma maneira de comprovar a virgindade masculina, o rapaz precisou registrar em cartório um documento comprovando abstinência sexual.

Mãe não sabe do leilão

Quando questionado a respeito do que sua mãe pensava sobre tudo aquilo, Alexander narrou um fato de descreveu apenas como ?engraçado?, explicando que ela sabe apenas parte da história. ?Minha mãe me deu apoio e falou que, se eu quisesse fazer o documentário eu poderia, porque isso me ajudaria a lutar contra meus demônios, ser mais confiante. Mas ela não sabe que o documentário não é apenas sobre ser virgem, mas que é sobre um leilão. Ela não tem ideia de que houve um leilão e não quero que ela saiba?, pontuou Stepanov.

Logo após do fim do leilão, rumores indicavam que o comprador da virgindade do russo, identificado apenas como "Nene B." seria um homem - informação que foi confirmada posteriormente pelo diretor do documentário. Todavia, o russo não está disposto a ter uma relação sexual com uma pessoa do mesmo sexo, e, caso veja que não há saída, pensa até em desistir do projeto. ?Não tenho nada contra, mas quero que as pessoas saibam que sou heterossexual. Não posso ter minha primeira noite com um homem.

Creio que não conseguirei fazer isso, gosto de mulheres. Quero que as pessoas entendam e respeitem isso?, afirmou Stepanov. A boa notícia é que o segundo maior lance pela virgindade do jovem russo é de uma australiana, identificada como ?Kasandra Darlinghurst?, e Alexander espera que seja feita uma substituição, e o reembolso do brasileiro vencedor.

Enquanto aguarda com nervosismo e tenta ?não pensar sobre a primeira noite, que será muito em breve?, o jovem tomou outra decisão importante: ele não ficará com a quantia obtida com a venda de sua virgindade, e está disposto a dá-la à pessoa com quem passar a primeira noite. ?Não vou ficar com o dinheiro, só estou fazendo o leilão por causa do documentário. Não sou um cara muito romântico, mas, se a pessoa quiser gastar tudo na primeira noite, pode ser. Não importa se são US$ 3 mil ou 100 mil, não vou ficar com o dinheiro?, decidiu.

"Gostaria de me relacionar com Catarina"

Alexander espera que o documentário e sua primeira relação sexual, mesmo que comprada, o ajudem a superar seus medos e traumas, e facilitar seu relacionamento com mulheres. O tímido russo disse que não deseja ser rico, nem famoso, e que sua única fantasia é ser seguro e amar a pessoa com quem estiver se relacionando. Com risos nervosos e a voz enrolada pelo telefone, Stepanov revela sua única pretendente: Catarina, que terá sua primeira relação sexual com um japonês de 53 anos.

?Meu sonho... fico um pouco nervoso ao dizer isso, mas gostaria de me relacionar com Catarina, gosto muito dela. Fomos à praia há algumas horas, e passamos um ótimo tempo juntos. Em toda minha vida, nunca estive tão próximo de uma garota, e gosto muito dela, de verdade?, contou. Quando questionado se a brasileira teria as características ideais de sua garota dos sonhos, Alexander fica ainda mais encabulado, ri, faz silêncio ao telefone. Por fim, conclui: ?ela é tão legal, tão bonita... gosto muito dela?, descreveu o russo, pouco antes da bateria de seu celular acabar e interromper a conversa.


Russo que vendeu virgindade se diz hétero e

Fonte: G1