Sem-teto fazem invasão de imóvel e acham homem morto há 4 anos

Sem-teto fazem invasão de imóvel e acham homem morto há 4 anos

Espanhol morto em 2010 recebia aposentadoria e pagava aluguel e contas em dia.

Afastado da família por mais de três décadas, Ángel Oñate Hermosilla morreu sozinho dentro de casa, em Valladolid, cidade no noroeste da Espanha. Quase quatro anos se passaram antes que o corpo fosse descoberto, quando uma família de sem-tetos forçou a porta de seu apartamento, que parecia vazio e abandonado.

O corpo, mumificado, estava na sala, ao lado de um pequeno aquecedor elétrico que permanecia ligado na tomada. Na vizinhança, ninguém notou sua ausência. Oñate completaria 65 anos na quinta-feira (26).

Segundo a polícia, a data da morte é difícil de precisar. Estima-se que ele tenha morrido no inverno de 2010, teoria reforçada pelos calendários encontrados no apartamento.

Segundo o jornal El País, as últimas movimentações bancárias que realizou pessoalmente datam de dezembro daquele ano.

"Um almanaque amarelado achado junto ao cadáver também parou nessa data, a mesma em que havia deixado de pagar o condomínio. Nada disso despertou suspeitas entre os vizinhos. Não era o primeiro inquilino que o fazia, em um edifício de escassa vida social", conta o diário.

Fonte: G1 Globo