Sequestrada por 10 anos consegue escapar nos EUA; vizinho ouviu gritos

Mulheres estavam desaparecidas nos EUA havia ao menos 10 anos

"Sou Amanda Berry. Fui sequestrada. Estive desaparecida durante 10 anos. Estou livre, estou aqui agora", disse a jovem ao número de emergência 911. Desta forma, Amanda, que estava desaparecida há ao menos 10 anos, avisou à polícia dos Estados Unidos que estava viva, segundo a agência de notícias France Presse.


Sequestrada por 10 anos consegue escapar nos EUA; vizinho ouviu gritos

Ela e mais duas jovens foram encontradas com vida nesta segunda-feira (6) em uma casa em Cleveland, onde eram mantidas em cativeiro. A polícia de Cleveland, no Estado americano de Ohio, divulgou o áudio da ligação feita por Amanda Berry logo após fugir de seu sequestrador, reproduzido pela BBC.

Os detalhes do trauma que as três sofreram ainda não foram revelados, mas ao que parece ao menos uma jovem teve uma filha durante o cativeiro.

Vizinho ouviu gritos

Um vizinho viu uma das mulheres, Amanda Berry, gritando e tentando sair da casa. "Escutei gritos (...) e vi esta garota tentando fugir como uma louca da casa", disse Charles Ramsey à rede de televisão ABC. "Ela disse: me ajude a sair, estou aqui há muito tempo".

Ramsey contou que tentou abrir a porta e como não conseguiu, teve que derrubá-la, antes que a mulher saísse se arrastando e "levando consigo uma criança pequena". Amanda correu até uma casa vizinha para chamar a polícia, implorando que viessem o mais rápido possível.

Durante a ligação, Amanda revelou que ela e outras duas jovens eram mantidas em cativeiro por Ariel Castro. A polícia chegou logo depois e encontrou as outras duas mulheres: Gina DeJesus e Michelle Knight.

"Um homem "hispânico" de 52 anos foi detido em relação ao caso", revelaram fontes ligadas à polícia.

Vizinho amigável

Berry desapareceu em abril de 2003, quando tinha 16 anos, após sair do trabalho, informou o FBI. A mãe da jovem, Louwanna Miller, morreu de ataque cardíaco em março de 2006. DeJesus tinha apenas 14 anos em 2004 quando desapareceu após deixar a escola. Knight desapareceu aos 21 anos, no dia 23 de agosto de 2002, depois de visitar uma prima, segundo o jornal Cleveland Plain Dealer.

Charliez Czorb, vizinha do suposto sequestrador, se disse surpresa com o tempo que as três jovens passaram no cativeiro sem que ninguém percebesse. ""Estavam no nosso quintal. Estas meninas estavam presas em nosso quintal".

Ariel Castro foi descrito pelos vizinhos como um amigável motorista de ônibus e músico que geralmente deixava as "filhas" brincar com seus netos.

"Estão bem"

Um médico que atendeu as três mulheres afirmou que estão bem, mas continuam sendo examinadas. "Este não é o final que normalmente escutamos neste tipo de história e estamos muito felizes por elas", disse o doutor Gerald Maloney aos jornalistas.

O prefeito de Cleveland, Frank Jackson, ficou "agradecido pelo fato de estas três jovens estarem com vida". "Temos muitas perguntas sem resposta sobre este caso e a investigação continua".

Fonte: G1