Série impactante mostra as maiores ofensas ouvidas por homossexuais

Mesmo assim, esta talvez seja a série do gênero mais perturbadora, por tratar de um tema tão recorrente em nossa sociedade: o preconceito

Séries fotográficas com pessoas segurando cartazes viraram uma forma comum e impactante de alertar a sociedade para diversos problemas que surgem dentro dela – por exemplo, lembra quando falamos sobre pessoas falando sobre seus maiores arrependimentos ou mulheres contando o que fariam diferente, caso tivessem nascido homens ?

Mesmo assim, esta talvez seja a série do gênero mais perturbadora, por tratar de um tema tão recorrente em nossa sociedade: o preconceito.

A ideia foi de Kevin Nadal, um professor de psicologia da City University of New York, que convidou diversos voluntários para posar com cartazes mostrando alguns dos comentários homofóbicos que já ouviram por aí. Você vai ficar impressionado com os absurdos que essas pessoas tiveram que ouvir!

Em tempo, Nadal é homossexual e se refere a encontros como estes como atos de “microagressão“. Depois do “Dia Nacional do Orgulho Gay”, celebrado ontem, vale a pena lembrar que atos como estes continuam manchando nossa vida em sociedade:


Então… Quem é o homem no relacionamento?


Alguma vez você fez sexo de verdade?

“Você é um homem ou uma mulher?”

Por mim está tudo bem, desde que eu possa assistir!

SÓ porque eu gosto de homens não  significa que eu “gosto” de todos os homens. NA VERDADE, eu tenho um  tipo e a probabilidade é que… NÃO É VOCÊ!!!

Eu tenho um primo como você…
Resposta: Como?

“Eu sempre soube que você era gay!”
(Então, por que você não me apoiou?)

Por que você nunca usa vestidos?

(digite evento de família)
Por que você ainda não está casada?
Onde está seu namorado?

“… Eu não estou sendo homofóbico, você é que está sendo muito sensível…”

Eu só não entendo por que você iria querer mutilar seu corpo.

Você não é gay… Você tem um namorado.

Onde estão sua esposa e filhos?
(Resposta: na imaginação dos meus pais!)

Mas eu não vou ser paquerado em um bar gay?

“ELA”

“Este é meu melhor amigo gay.”

Você é bissexual?
Isso não deixa seu parceiro inseguro?

Fonte: Hypeness