Socorro Sampaio mostra repercussão do atentado em Nice

A jornalista entrevistou diversas pessoas após atentado.

Pelo menos 84 pessoas morreram e 18 estão em estado grave após um atropelamento causado por um caminhão durante a queima de fogos em comemoração ao dia da Bastilha, em Nice, cidade no Sul da França.

Uma turista americana contou o que viu durante o ataque. Ela revelou que estava com o noivo no momento em que o caminhão atropelou as pessoas e eles conseguiram fugir após encontrarem refúgio dentro de um restaurante.

A jornalista Socorro Sampaio, correspondente internacional da Rede Meio Norte, entrevistou algumas pessoas que se mostraram horrorizadas com o acontecido.

Um irlandês lamentou os ataques em Nice e diz que não se sente mais seguro viajando pela Europa: “É preocupante essa onda de ataques, como alguém pode fazer isso com seres humanos? Existe algo errado no nosso mundo”, afirmou.

Outro irlandês culpa as fronteiras abertas da Europa: “Eu não me sinto nada seguro por aqui, não sabemos mais quem entra no nosso continente”, disse.

O italiano Joseff conta que costumava passar as férias em Nice e passeava muito pela avenida onde tudo aconteceu: “É chocante e infelizmente ataques como esse estão ficando frequentes na Europa, eu já fui em Nice várias vezes, é perto da Italia, mas isso pode acontecer em qualquer lugar”, declarou.

Já uma espanhola afirmou que se sente segura na Irlanda, mas se fosse francesa estaria com medo de sair de casa.

Durante uma coletiva, o ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve confirmou as mortes e disse que a França está usando toda a tecnologia necessária para amparar as vitimas que estão em estado critico.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title


Fonte: Com informações do G1