Surfista pode ter morrido por overdose de medicamento

Surfista pode ter morrido por overdose de medicamento

Cápsulas de metadona foram encontradas no quarto de hotel

A morte do surfista Andy Irons pode ter sido provocada por overdose de medicamento. Em um primeiro momento, a família dele divulgou que uma dengue hemorrágica teria sido a causa da morte. Porém, de acordo com o laboratório Tarrant County Medical Examiner, que está cuidando do caso, cápsulas de metadona foram encontradas no quarto do surfista, que esteve hospedado em um hotel em Dallas, nos Estados Unidos.

Substância com efeitos similares aos da morfina, mas ainda mais forte, a metadona é utilizada para o controle da dor e também no tratamento de toxicodependentes de heroína. Ela só pode ser vendida com prescrição médica. O corpo de Irons já será submetido a uma autópsia nesta quarta-feira, mas o resultado do teste toxicológico deve demorar entre 60 e 90 dias para ser revelado.

Segundo informações divulgadas anteriormente, Irons teria sido picado pelo mosquito da dengue na etapa de Peniche, em Portugal. Depois disso, o surfista viajou para o Havaí e para Porto Rico, onde disputaria uma competição. Mas, se sentindo mal, decidiu voltar para o Havaí, onde morava com sua esposa. Na escala da viagem de volta, em Dallas, Irons resolveu desembarcar e se hospedar em um hotel, onde foi encontrado morto nesta terça.

A (ASP) Associação dos Surfistas Profissionais suspendeu as provas desta quarta em Porto Rico, onde o norte-americano Kelly Slater pode conquistar o décimo título mundial. A lenda do surfe teve sua volta motivada, dentre outros fatores, pela ascensão de Andy Irons, que, no começo da década, foi três vezes campeão do mundo.

Fonte: IG