Talibans armados realizam múltiplos ataques no Afeganistão

Talibans armados realizam múltiplos ataques no Afeganistão

Segundo o Taleban, os principais alvos eram as embaixadas britânica e alemã e as sedes das forças lideradas pela Otan.

Homens armados realizaram múltiplos ataques neste domingo (15) na capital do Afeganistão contra a área diplomática, na região central, e também contra o Parlamento, no oeste de Cabul. O grupo insurgente Taleban assumiu a autoria dos atentados e disse que eles marcam o começo de uma "ofensiva de primavera". Não houve confirmação oficial sobre vítimas.

Segundo o Taleban, os principais alvos eram as embaixadas britânica e alemã e as sedes das forças lideradas pela Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte). Os insurgentes disseram, ainda, ter atacado o complexo do palácio do presidente afegão, Hamid Karzai. Vários membros do Parlamento afegão juntaram-se às forças de segurança para tentar expulsar os insurgentes de um telhado próximo ao prédio público.

Os talebans também atacaram ao menos outras duas províncias, segundo um porta-voz do grupo insurgente.

O movimento fundamentalista islâmico também pode ter sido responsável pela libertação de quase 400 presos, muitos deles insurgentes, de uma prisão do noroeste do Paquistão. Ao menos 384 detentos conseguiram fugir após o ataque à prisão central da cidade de Bannu, informou a polícia. O ataque aconteceu por volta da 1h30 deste domingo (17h30 de sábado de Brasília).

-Preocupação com retirada das tropas estrangeiras

Esse é um dos mais graves ataques na capital desde que forças afegãs, apoiadas pelos Estados Unidos, tiraram o grupo extremista do poder, em 2001.

Com isso, aumenta a preocupação sobre o processo de retirada gradual de tropas estrangeiras do Afeganistão até o fim de 2014.

A Otan tem mobilizados 130 mil soldados em apoio ao governo do presidente Hamid Karzai contra a insurgência taleban, mas a previsão é de que sejam retirados antes do final de 2014, passando o controle às forças afegãs.

-Primavera no Afeganistão

Os militantes afirmaram que os ataques coordenados são uma mensagem ao governo de Cabul e a seus aliados militares ocidentais. "Esses ataques marcam o início de uma ofensiva de primavera e que havíamos planejado por meses", afirmou, por telefone, o porta-voz do grupo, Zabihullah Mujahid.

O rigoroso inverno boreal (hemisfério norte) afegão é um período de repouso para os rebeldes talebans, cuja guerrilha ganha intensidade e se estende para todo o país no início da primavera, quando o degelo libera as passagens montanhosas da fronteira com o Paquistão.

O Taleban afirmou em comunicado que "dezenas de combatentes", armados com armas leves e pesadas, e vestindo coletes-bomba, estavam envolvidos na ofensiva. Os rebeldes também lançaram ataques em pelo menos outras duas províncias, afirmou um de seus porta-vozes.

Embaixadas foram alvo

Forças de segurança afegãos, responsáveis pela segurança em Cabul, tentavam retomar o controle de áreas ao redor da região diplomática, no centro da capital.

Insurgentes lançaram uma granada propelida a foguete que caiu do lado de fora do portão de uma casa usada por diplomatas britânicos. Fontes da embaixada disseram que a equipe estava confinada no local.

Dois foguetes atingiram uma torre da embaixada britânica próximo ao escritório da agência de notícias Reuters, também em Cabul.

O combate também atingiu prédios da força internacional da Otan (Isaf, na sigla em inglês) e as proximidades das embaixadas dos EUA, da Rússia e da Alemanha, informou a Isaf por meio da rede social Twitter.

Um porta-voz da força internacional da Otan disse não haver vítimas nos ataques a sete pontos em Cabul. A embaixada dos EUA disse, em comunicado, que toda sua equipe estava salva.

Três foguetes atingiram um supermercado popular entre estrangeiros perto da embaixada alemã, segundo testemunhas.

-Ataques simultâneos ao Parlamento

Os insurgentes também dispararam foguetes contra o prédio do Parlamento, no oeste de Cabul, e contra a embaixada russa, disse um porta-voz parlamentar.

A maioria dos membros do Parlamento tinham deixado o prédio antes do ataque, disse um político.

A imprensa local reportou que os talebans invadiram o complex Star Hotel, perto do palácio presidencial, e a embaixada do Irã. As janelas do hotel explodiram e era possível ver fumaça saindo do edifício.

Fonte: Folha