Tempestade atinge o Reino Unido com ventos de 180km/h e deixa 2 mortos

Ventos de até 180 km/h foram registrados na região norte do Reino Unido.

Uma tempestade que ameaça a Europa atingiu nesta quinta-feira (5) a Escócia e muitas regiões da Inglaterra, causando a morte duas pessoas e o cancelamento de vários voos.

Na Escócia, um motorista de caminhão morreu quando seu veículo bateu em outros veículos perto de Edimburgo, e na Inglaterra, em Retford, um homem morreu atingido por uma árvore.

Na Suécia, dois marinheiros caíram no mar, a 22 km da costa. São poucas as esperanças de encontrá-los com vida.

Cerca de 100 mil casas estão sem eletricidade na Escócia, segundo a BBC.

Ventos de até 180 km/h foram registrados na região norte do Reino Unido.

Segundo as previsões meteorológicas, a tempestade poderia causar a maior maré em trinta anos, e, consequentemente, inundações graves.

Em algumas áreas, o mar poderia chegar tão alto quanto durante as cheias devastadoras de 1953, de acordo com a Agência Europeia do Meio Ambiente.

No entanto, as barragens construídas desde então, incluindo a do Rio Tamisa, devem limitar os danos, acredita a agência.

O maior aumento do nível da água é esperado para esta quinta entre 22h30 e 22h45 GMT (20h30 e 20h45 no horário de Brasília).

A tempestade causou grandes perturbações nos transportes na Escócia. Todos os trens nesta região foram cancelados após danos observados nas linhas férreas.

"Não podemos continuar a circular devido aos fortes ventos", declarou um porta-voz da rede ferroviária Network Rail.

Os voos partindo das cidades escocesas de Glasgow, Edimburgo e Aberdeen também foram cancelados. A polícia pediu aos motoristas para que não trafeguem na maior parte da Escócia.

O motorista de um caminhão morreu quando seu veículo bateu contra carros perto de Edimburgo, segundo a polícia e pelo menos duas pessoas ficaram feridas por queda de árvores.

As regiões do sul do País de Gales, o sudoeste e algumas partes do sul da Inglaterra foram poupadas até o momento pelos ventos.

A tempestade deve seguir atravessando o continente europeu. Na Holanda, o Instituto Meteorológico Holandês (KNMI) lançou código vermelho - o mais alto possível - para o norte e noroeste do país. Na Alemanha, bombeiros e serviços de emergência foram mobilizados para enfrentar a tempestade, que poderia se tornar a maior do país desde 1962, de acordo com meteorologistas.


Tempestade atinge o Reino Unido com ventos de 180km/h e deixa 2 mortos

Tempestade atinge o Reino Unido com ventos de 180km/h e deixa 2 mortos

Fonte: G1