Terremoto na Costa Rica deixa duas pessoas desaparecidas

Nicarágua, Panamá e Costa Rica ainda estão sob alerta de tsunami.


Terremoto na Costa Rica deixa duas pessoas desaparecidas, diz Cruz Vermelha

As autoridades da Costa Rica retiraram o alerta de tsunami depois que o país foi atingido nesta quarta-feira (5) por um terremoto de 7,6 graus na escala Richter. Segundo a Cruz Vermelha, duas pessoas estão desaparecidas. A costa de Nicarágua, Panamá e Costa Rica ainda estão sob alerta de tsunami.

De acordo com o Serviço Geológico dos EUA (USGS, na sigla em inglês), o abalo de 7,6 graus ocorreu às 8h42 (hora local, 11h42 em Brasília), a 141 km de San José, capital do país, e teve 40 km de profundidade. Para as autoridades da Costa Rica, no entanto, o abalo teve força de 6,7 graus.

A presidente Laura Chinchilla disse, por meio de sua conta do Twitter, que ?geólogos e oceanógrafos descartam o risco de tsunami na costa do país?.

? Eles pedem calma à população.

Segundo Laura, não há informações sobre perda de vidas humanas.

A presidente está reunida com a Comissão Nacional de Emergências (CNE) para avaliar a situação e coordenar os trabalhos.

Pânico nas ruas

Canais locais mostraram edifícios e estradas danificados no litoral do Pacífico, enquanto a Cruz Vermelha informou sobre dois desaparecidos na cidade de Nicoya, próximo do epicentro do terremoto.

Além disso, moradores enviaram para a imprensa fotos de danos materiais e estradas com rachaduras.

A medição da intensidade do terremoto ainda pode ser modificada. O epicentro do tremor ocorreu em terra, a 13 km da comunidade de Gangrejal de Nicoya, na Província de Guanacaste, no Pacífico norte.

Na capital, San José, o tremor foi sentido com força e provocou a evacuação de alguns prédios.

Muitas pessoas deixaram suas casas e escritórios com medo de que as construções desabassem.

Tsunami

O Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico (PTWC, na sigla em inglês) limitou seu alerta de tsunami para a costa do Panamá, Nicarágua e Costa Rica, e rebaixou o risco de ocorrência do fenômeno de alto para moderado.

Após o tremor, o PTWC emitiu um alerta de tsunami para vários países do litoral pacífico.

Em seguida, o centro retirou o alerta para El Salvador, Honduras, México, Colômbia, Equador, Guatemala e Peru e manteve apenas para as zonas mais próximas ao epicentro do terremoto.

O último boletim do PTWC informou que não se sabe se um tsunami foi gerado, já que o alerta se baseia apenas na avaliação do terremoto.

"Um terremoto deste tamanho tem o potencial de gerar um tsunami destrutivo que pode atingir a costa próxima do epicentro em questão de minutos, e zonas mais distantes em questão de horas", afirmou o centro.

Fonte: R7, www.r7.com