Tufão causa alerta máximo e destrói casas com ondas gigantes na China

Tufão causa alerta máximo e destrói casas com ondas gigantes na China

Mais de 1.200 casas desabaram com a passagem do tufão.

O tufão Fitow chegou nesta segunda-feira (7) à costa leste da China, onde milhares de pessoas foram obrigadas a abandonar suas casas e provocou duas mortes. As autoridades declararam alerta máximo na região.

Pelo menos duas pessoas morreram quando o Fitow atingiu a cidade de Wenzhou, no sudeste da China. segundo a agência estatal Xinhua. Mais de 1.200 casas desabaram no município costeiro.

Com chuvas torrenciais e ventos que alcançavam 200km/h, o tufão tocou o solo nas primeiras horas de segunda-feira (7) na província de Fujian e causou apagões generalizados, acrescentou a agência oficial de notícias Xinhua.

Segundo o Centro Nacional Meteorológico, o fenômeno deve continuar na direção noroeste e perder força rapidamente.

O tufão também atingiu a província de Zhejiang, onde foram registrados deslizamentos no condado costeiro de Cangnan, de acordo com as autoridades.

No sábado, a agência meteorológica chinesa havia emitido um alerta vermelho, o nível mais elevado da sua escala. Segundo a Xinhua, 574 mil pessoas foram retiradas na província de Zhejiang, e 177 mil, em Fujian.

Diante da chegada do tufão, a circulação dos trens de alta velocidade foi suspensa no domingo nas províncias de Zhejiang, Fujian e Jiangxi. Além disso, o aeroporto de Wenzhou anulou 27 voos. As autoridades marítimas chinesas também decretaram alerta vermelho.

Fitow é o 23º tufão do ano. Sua passagem pelo arquipélago japonês de Okinawa causou leves danos materiais.

As autoridades taiwanesas também estavam em alerta no domingo. Mais de 100 voos internacionais foram anulados.

Fonte: globorural