Vereador inglês é suspenso ao culpar casamento gay por tempestades; veja

David Silvester disse que inundações foram "repercussão" às uniões.

Partido pela Independência do Reino Unido (UKIP), de ideologia anti União Europeia e antimigração, suspendeu neste domingo (19) o vereador David Silvester, que tinha atribuído as recentes tempestades e inundações na Inglaterra à aprovação do casamento gay.


Vereador inglês é suspenso ao culpar casamento gay por tempestades

Em carta a um jornal local, o vereador David Silvester disse que o Reino Unido se viu "assediado pelas tempestades" desde a aprovação pelo parlamento em junho de 2013 da lei que permitirá a partir deste ano o casamento entre pessoas do mesmo sexo no país.

Silvester, vereador do UKIP em Henley-on-Thames, no condado de Oxfordshire disse ter alertado o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, que haveria "repercussões" se ele aprovasse o casamento homossexual e que as recentes inundações em algumas regiões inglesas provaram isso.

Para Silvester a legislação resultaria em um "desastre" porque a homossexualidade é uma "doença espiritual" que pode ser tratada.

O líder do partido, Nigel Farage, se comprometeu a erradicar posições "extremistas" do partido antes das eleições municipais e europeias, em maio.

UKIP, grande ameaça à direita ao Partido Conservador de David Cameron, suspendeu o vereador de militância depois de ele reafirmar hoje seus comentários em declarações a vários veículos britânicos apesar de ter sido alertado para que não o fizesse.

Pouco antes, o partido tinha dito que essas eram opiniões pessoais de David Silvester e não do UKIP.

Fonte: G1