Vice-presidente americano faz discurso sobre direitos dos LGBT

Biden lamenta que gays sejam tratados como 'cidadãos de 2º classe'

O vice-presidente americano, Joe Biden, ficou visivelmente exaltado numa discussão sobre a importância dos direitos LGBT nesta semana. Ele lamentou que as pessoas abertamente gays ou transgêneras ainda são tratadas como cidadãos de segunda classe no mundo todo.

Image title

“A população LGBT enfrenta violência, assédio, tratamento desigual, maus-tratos da polícia, maus cuidados de saúde, isolamento – sempre em nome da cultura. Estou farto da cultura. É sério”, disse ele, batendo a palma da mão na mesa. “A cultura não justifica discriminação nua e crua ou violações dos direitos humanos. Não há justificação cultural. Nenhuma. Nenhuma. Nenhuma.”

Biden disse ter confrontado pelo menos quatro chefes de estado de países em que as pessoas são perseguidas por causa de sua sexualidade. Ele não disse quem são esses líderes, mas a homossexualidade é ilegal em pelo menos 75 países representados em Davos.

O vice tem sido um grande defensor dos direitos dos gays na Casa Branca. Em 2012, ele anunciou publicamente seu apoio ao casamento de pessoas do mesmo sexo – uma decisão que muitos suspeitam tenha levado o presidente Barack Obama a fazer um anúncio semelhante três dias depois.

Recentemente, ele ajudou o governo americano a pressionar por uma nova legislação abrangente para proteger a população LGBT da discriminação.


Fonte: Com informações do Brasil Post