Virgens são obrigadas a casar para "curar" HIV de homens

De acordo com o documentário, os homens locais não sabiam que estavam cometendo atos ilegais.

Meninas sul-africanas estão sendo "sequestradas" e forçadas a casar com homens infectados com o vírus HIV por causa de um mito de que ter relações sexuais com virgens pode curar a doença, segundo a rede americana CNN. Uma investigação na área rural de Eastern Cape aponta que crianças de até 12 anos, da etnia Xhosa, estão sendo pressionadas, até mesmo pela família, a se casar precocemente em troca de dinheiro.

De acordo com a CNN, esses sequestros são justificados por uma tradição local conhecida como Ukuthwala. Segundo Nombasa Gxuluwe, que trabalha para a ONG World Aids Campaign e nasceu e foi criada na área, "há um mito de que se você dormir com uma jovem virgem o homem será curado do vírus HIV". Segundo ela, os homens, que geralmente se tornaram viúvos por causa do vírus, simplesmente acabam infectando as meninas.

Em entrevista ao documentário Ukuthwala - Stolen Innocence (Ukuthwala - Inocência Roubada, em tradução livre), sobre os casos, uma menina do vilarejo de Lusikisiki contou a sua história. "Um dia a vizinha me chamou e perguntou se eu queria me casar. Eu disse não. Ela então disse que se me recusasse, eles me levariam a força e me bateriam".

"Havia um homem velho em um quarto e ele me disse: "eu paguei gado por você e, quer você queira ou não, é minha mulher", acrescentou a jovem. "Eu tentei lutar com ele, mas ele me empurrou e forçou minhas pernas a abrirem. Foi quando eu dormi com ele".

De acordo com o documentário, os homens locais não sabiam que estavam cometendo atos ilegais. Segundo a CNN, uma campanha para combater o rapto das jovens e conscientizar as pessoas desta região já estaria dando resultados.

Fonte: Terra