Vítima chinesa do ataque em Boston publicou foto do último café da manhã

Estudante de pós-graduação da Universidade de Boston foi identificada como Lu Lingzi por jornal estatal de sua cidade .

Uma das últimas coisas que a estudante chinesa fez antes de morrer no ataque à Maratona de Boston foi publicar uma foto na internet que reflete os prazeres simples da vida. A imagem, de um pão e salada de frutas, tinha o título ?Meu café da manhã maravilhoso? e foi publicada em seu microblog poucas horas antes de ser morta pelas explosões perto da linha de chegada da corrida.


Vítima chinesa do ataque em Boston publicou foto do último café da manhã

A vítima, uma estudante de pós-graduação na Universidade de Boston, não foi identificada pelas autoridades americanas e chinesas a pedido da família. Mas um colega de classe, um funcionário da universidade e um jornal estatal em sua cidade natal disseram que ela era Lu Lingzi, que acompanhou um amigo para assistir à maratona.

Um comunicado da Embaixada dos EUA confirmou relatos da mídia de que ela era da cidade de Shenyang, no nordeste da China. A família da vítima ficou sabendo que poderia ter acontecido alguma coisa por meio de uma mensagem postada nas redes sociais pelo seu amigo:

?Todos, por favor, me ajudem a encontrar minha companheira de quarto?, pediu. ?Depois de ir para a maratona, ela não voltou para casa e ... todo mundo está muito preocupado?.

Um ex-professor de ensino médio elogiou a vítima à TV de Hong Kong Phoenix:

?Ela era excepcionalmente inteligente e pé no chão?, disse Yang Yongkun a Phoenix. ?Mesmo que tenha sido há muitos anos, a minha impressão sobre ela continua fresca?.

Outro estudante de graduação da cidade chinesa de Chengdu ficou gravemente ferido na explosão, disse a embaixada americana. Duas bombas mataram três pessoas e feriram 176, na segunda-feira, na linha de chegada da Maratona de Boston. Além da estudante chinesa, morreram um menino de 8 anos e uma jovem de 29 anos, ambos norte-americanos.

Depois da atenção imediata às vítimas das explosões e de o presidente dos EUA, Barack Obama, ter classificado o acontecimento como um ato terrorista, as autoridades do país passaram a se dedicar exclusivamente a responder à mesma pergunta feita pelos afetados pelo crime: quem é o culpado e por que motivo cometeu o ataque. A atribuição de responsabilidades ainda não ocorreu, mas já se sabe que os explosivos foram detonados dentro de panelas de pressão.

- Até o momento, ninguém reivindicou para si a autoria (dos atentados) - disse ontem Richard DesLauriers, agente do FBI em Boston. - A gama de suspeitos e motivações continua ampla.

As forças de segurança dos EUA podem até não saber ainda quem está por trás dos atentados, mas já tinham conhecimento há anos de que o braço da rede terrorista al-Qaeda no Iêmen ensinava, por meio de um guia online, a fazer bombas caseiras com panelas de pressão, como expôs um documento oficial de 2010 tornado público nesta terça-feira. Segundo o FBI, a tentativa frustrada de atentado na Times Square, em Nova York, em maio de 2010, também contava com uma bomba de panela de pressão.

O novo atentado em território americano está motivando precauções extras de segurança nos EUA. Dois passageiros e suas malas foram retirados de um voo no aeroporto de Boston com destino a Chicago. Em Nova York, um dos terminais do aeroporto internacional LaGuardia foi esvaziado depois da descoberta de um pacote suspeito. E um trecho de mais de um quilômetro na região da chegada da Maratona de Boston continuou interditado ontem.

Fonte: OGlobo