Internautas reclamam de lentidão em site do Enem

A auxiliar administrativo Liza Castelo Barboza Branco, 35 anos, tenta fazer a sua inscrição desde o dia 26 de junho

Internautas de todo o país reclamam de lentidão no site para se inscrever no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na manhã desta sexta-feira (17), último dia de inscrição. Segundo o Inep, o acesso ao site está normal, mas o grande número de acessos simultâneos pode estar congestionando a página.

A auxiliar administrativo Liza Castelo Barboza Branco, 35 anos, tenta fazer a sua inscrição desde o dia 26 de junho, mas não consegue. "Quando eu estava fazendo, a conexão travou e o meu número de CPF ficou bloqueado. Agora, toda vez que tento terminar a minha inscrição, aparece uma informação de que existe uma pré-inscrição para o meu CPF. Estou tentando acessar o sistema agora, mas está muito lento."

A reportagem também tentou por diversas vezes se inscrever na manhã desta sexta, sem sucesso. Após acessar o site http://enem.inep.gov.br/inscricao, a página expira ou dá erro.

No entanto, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC), que aplica o exame, afirma que o acesso está normal e que o sistema opera abaixo da sua capacidade. Até as 10h desta sexta, 3,952 milhões de pessoas haviam se inscrito no exame _número muito abaixo da expectativa do Inep, de 6 milhões. Na quinta-feira, houve recorde visitas ao site, com 1,142 milhão.

A recomendação do instituto é que o candidato procure um computador com acesso rápido à internet e o problema pode estar também no servidor. Segundo o Inep, no último dia de inscrição é normal que os candidatos encontrem o sistema mais congestionado.

ERRO

Segundo a assessoria de imprensa do Inep, usuários que tiverem gerado o boleto por engano devem acessar novamente o site http://enem.inep.gov.br/inscricao, usando o CPF e a senha, e clicar em "Acompanhe a sua inscrição". Nessa área, haverá um campo para mudar os dados e a possibilidade de gerar novamente o boleto ou solicitar isenção.

Os candidatos ainda podem ligar para o telefone 0800-616161 ou mandar um e-mail para [email protected] Segundo o Inep, são recebidas 2.000 ligações por dia.

Fonte: g1, www.g1.com.br