Falamansa: Irmão alega que estrangulou a própria mãe a pedido dela devido câncer

Falamansa: Irmão alega que estrangulou a própria mãe a pedido dela devido câncer

A mulher estaria com câncer na garganta

Está preso no 101º DP, no bairro Jardim das Imbuias, em São Paulo, Mauro Canônico, de 37 anos, irmão do percussionista da banda de forró universitário Falamansa, André Canônico, conhecido como "Dézinho".

Na tarde de sexta-feira, ele teria estrangulado a própria mãe, Ana Sudário Canônico, de 59 anos, e confessado o crime ao padrastro, alegando que atendeu a um pedido dela, que estaria com câncer na garganta. O crime ocorreu na casa da família, no condomínio Riviera Paulista, bairro Jardim São Luiz, zona sul de São Paulo.

Segundo o pai do suspeito, o filho sofre de esquizofrenia e teria cometido o crime porque deixou de tomar remédios controlados de que faz uso. Ele disse ainda que o filho é interditado judicialmente - o que o impede de responder a processo criminal.

De acordo com informações da PM, ela foi chamada para uma ocorrência de agressão de filho contra mãe. Ao chegarem ao local, os policiais encontraram a aposentada morta, caída em um dos corredores da casa e vários utensílios domésticos como pratos quebrados e talheres.

No depoimento dado à polícia, o pai do suspeito contou que, ao chegar em casa, por volta das 14 horas, tocou a campainha e ligou no celular de Mauro, mas não teve resposta. Após gritar o nome do filho, o pai do suspeito disse que Mauro Canônico abriu a porta da residência e anunciou que havia matado a própria mãe porque ela estava com câncer na garganta e pediu para ser morta.

Mauro Canônico não prestou depoimento porque, segundo consta no Boletim de Ocorrência, estava com o "estado psíquico alterado".

A assessoria de imprensa do Falamansa informou os integrantes não vão se pronunciar a respeito do caso nem publicar nota oficial. também não informou se haverá alteração na genda de shows da banda.

Fonte: R7, www.r7.com