Jogador que assumiu ser gay brinca: "sou bom em me fingir"

Jogador que assumiu ser gay brinca: "sou bom em me fingir"

Logo depois das suas revelações, Collins recebeu apoio de várias personalidades

O pivô da NBA Jason Collins, que na segunda-feira tornou-se o primeiro atleta em atividade de uma liga profissional importante de esportes coletivos nos Estados Unidos a assumir a homossexualidade, declarou nesta terça-feira, em entrevista à televisão americana ABC, que espera ter inspirado outros jogadores a fazer o mesmo.

Collins disse que o fato de ter revelado seu segredo na revista Sports Illustrated "tirou um enorme peso das costas", explicando que passou anos escondendo sua orientação sexual - inclusive do irmão gêmeo Jarron Collins, que também jogou na NBA.

"Sou muito bom em me fingir de macho", brincou o jogador de 34 anos no programa Good Morning America.

Logo depois das suas revelações, Collins recebeu apoio de várias personalidades, não apenas no mundo dos esportes, como também das artes e da política. Atualmente sem time, ele jogou na temporada passada por Boston Celtics e Washington Wizards, onde disputou apenas seis partidas, com inexpressivos nove minutos em quadra. Em 12 anos como profissional, Collins atuou em seis equipes diferentes.

O jogador disse que não acredita que o fato de ter saído do armário dificulte sua busca por um novo contrato para a próxima temporada. "A NBA é como uma irmandade. E estou sentindo que vamos todos nos apoiar dentro e fora de quadra", completou Collins.

Na segunda-feira, o pivô recebeu uma ligação do presidente Barack Obama, que, de acordo com a Casa Branca, se disse impressionado pela sua coragem.

A revelação de Collins foi um marco e chegou a ser comparado com outro acontecimento de grande impacto, quando Jackie Robinson tornou-se em 1947 o primeiro negro a atuar na elite do beisebol local.

Fonte: Terra, www.terra.com.br