Jovem morre em festa após inalar gás de buzina em SP

Segundo o boletim de ocorrência, testemunhas disseram que Mariana havia bebido cerveja, vodca e inalado

Uma estudante de medicina de 20 anos morreu em uma festa junina organizada pelos amigos de faculdade em uma chácara em Fernandópolis (553 km de SP), na madrugada de anteontem. Segundo testemunhas relataram à polícia, Mariana Finazzi, 20, passou mal após inalar gás de buzina.

Segundo o boletim de ocorrência, testemunhas disseram que Mariana havia bebido cerveja, vodca e inalado o conteúdo de um frasco antes de passar mal. Segundo os amigos, ela usou o gás de buzina, um produto utilizado cada vez mais por jovens para dar alucinações. A buzina é facilmente encontrada e custa cerca de R$ 10.

A jovem começou a vomitar e desmaiou por volta das 2h de sábado. Os amigos tentaram reanimar a jovem, mas, como ela não apresentava sinais de melhora, os colegas colocaram a jovem em um carro e a levaram para a Santa Casa da cidade. Mariana deu entrada no hospital com parada cardiorrespiratória, já desacordada. Os médicos tentaram ressuscitá-la por alguns minutos, mas ela não resistiu.

A polícia apreendeu no local da festa uma lata com a inscrição "Buzina Barulho", de 300 ml. A embalagem do produto avisa que há gás propano em sua formulação --utilizados, em dosagens distintas, em isqueiros, botijões, geladeiras e aparelhos de ar-condicionado. O delegado responsável pela investigação pediu exame toxicológico e necroscópico da vítima.

Amigos da jovem que estavam na festa foram procurados pela reportagem, mas disseram não ter permissão para falar sobre as circunstâncias da morte da amiga.

Mariana estava no primeiro semestre do curso de medicina da Unicastelo. A jovem, que é de São João da Boa Vista (216 km de SP), morava em uma república de garotas desde o início do ano. Ela completaria 21 anos no próximo dia 30 de agosto. A estudante era prima do ex-jogador do Corinthians Finazzi.

Mariana era uma das organizadoras da festa junina para os alunos do curso de medicina. O "Arraiá da Nona", como foi batizado o evento, começou às 20h da última sexta-feira em uma chácara na rodovia Euclides da Cunha. A festa seguiria noite adentro.

No local --segundo apurou a polícia-- havia comidas típicas de festa junina, além de refrigerante, cerveja e vodca. Todos os participantes deveriam estar vestidos a caráter.

Como uma última homenagem, os amigos que fazem parte da página do site de relacionamentos Orkut de Mariana tiraram as fotos que os identificam e colocaram um quadrado preto no lugar. Antes de seus nomes, adicionaram a palavra luto. A estudante é descrita pelos amigos como uma pessoa divertida, alegre e carinhosa.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br