Jovem sai para carnaval e tranca a vó em casa e sem comida

Jovem sai para carnaval e tranca a vó em casa e sem comida

Prefeitura de Vila Velha conseguiu vaga em um abrigo para a idosa.

Uma aposentada de 82 anos foi encontrada pela polícia, nesta quarta-feira (13), trancada dentro de casa, sozinha e sem comida, no bairro Cobilândia, Vila Velha, na Grande Vitória. Dona Judith Kosken de Souza contou que foi a neta que a prendeu na residência, onde passou quatro dias trancada. A idosa foi examinada em um hospital no município. Ainda nesta tarde, a prefeitura conseguiu uma vaga para a senhora em um abrigo, onde será avaliada por uma assistente social. Caso necessário, ela será encaminhada para uma casa de repouso. A polícia ainda não localizou a neta.

Os militares que encontraram a aposentada explicaram que ela pedia socorro para tentar sair da casa. ?Precisamos romper o cadeado do portão e demos socorro para ela. Verificamos a situação da casa e vimos que não havia alimentação, estava suja, com cheiro forte e ruim. Realmente uma situação desumana?, explicou o cabo Giordano, na Polícia Militar.

De acordo com a idosa, a neta e uma amiga a trancaram na residência no último sábado (9), para viajarem durante o carnaval. Mas essa não foi a primeira vez que a dona Judith foi maltratada pela jovem. ?Elas se trancam no quarto e eu preciso ficar batendo para ver se elas abrem, me deixam sozinha. Elas sempre me xingam. Minha neta se misturou com quem não presta e levou para dentro de casa. Não quero mais voltar para lá?, contou.

Depois de resgatar a aposentada e registrar o boletim de ocorrência, a polícia começou a procurar lugares onde a senhora pudesse permanecer em segurança. Tentaram em um abrigo municipal, mas não havia vaga. De lá, recorreram a outros três locais, mas também não foi possível. A idosa passou cinco horas dentro de um carro de polícia a procura de um local para ficar.

Em um dos hospitais, após muita insistência, os militares conseguiram que uma médica examinasse a idosa e, com o laudo médico, conseguiram uma internação social por maus tratos. ?Essa situação foge da nossa rotina do dia a dia. Tentamos em vários locais, buscamos apoio da prefeitura, mas enfim conseguimos?, disse o cabo.

A neta e a amiga ainda não foram identificadas para a polícia. Por meio de nota, a PM explicou que o procedimento foi encerrado no Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Vila Velha e o caso segue para a Delegacia do Idoso do Espírito Santo nesta quinta-feira (14).

Fonte: G1