Jovens suspeitos de atear fogo em casa de PM são indiciados

Dois dos envolvidos são adolescentes e tiveram pedido de internação pelos atos infracionais praticados

Três jovens suspeitos de furtas armas da Polícia Militar (PM) e de atear fogo na casa de um soldado da corporação em Denise (MT) foram indiciados pela Polícia Civil pelos crimes de furto qualificado, dano qualificado, incêndio, porte ilegal de arma de fogo e tentativa de homicídio. Dois dos envolvidos são adolescentes e tiveram pedido de internação pelos atos infracionais praticados expedido pelo delegado Nelder Martins Pereira, responsável pelo caso.

Na noite de sexta-feira passada, um dos integrantes do bando morreu em confronto com policiais militares. Durante abordagem, Alexandre Barbosa da Conceição, 23 anos, foi atingido com um tiro depois de reagir e disparar contra os policiais. Na casa do suspeito, os policiais recuperaram munições e dois revólveres roubados da PM, uma espingarda com numeração raspada, além de um notebook com foto do jovem exibindo uma das armas furtada.

Em seguida, dois menores, de 15 e 16 anos, foram apreendidos junto com Deivid Douglas José Freire, 18 anos, que estava em poder de uma carabina de calibre 12, também de propriedade da PM. Segundo o delegado Martins, o grupo vinha aterrorizando a região em assaltos cometidos nos municípios de Tangará da Serra, Nova Olímpia, Arenápolis, Nortelândia, além de Denise, onde moram. ?Um dos menores disse que pôs fogo junto com os colegas na casa do policial militar?, contou.

O batalhão da PM foi invadido no último dia 31 e teve armas e munições furtadas. De acordo com a polícia, no dia 2, o bando entrou na residência de um policial militar da cidade, com a intenção de matá-lo. Como ele não estava na residência, os suspeitos furtaram um revólver e colocaram fogo na casa.

Fonte: Terra