Juiz proíbe crianças e adolescentes em show de axé pornográfico

O maior sucesso do O Troco é a música Todo Enfiado

O Juizado da Infância e da Juventude de Santo Estevão, a 157 km de Salvador (BA), proibiu a entrada de crianças e pré-adolescentes no show que o grupo musical O Troco fará na cidade na tarde do próximo domingo. Para Brandão Netto, o estilo do O Troco é o "pornogode", devido "à alta dose de erotismo e pornografia passada em suas danças".

O motivo são as cenas das danças picantes do grupo, que se tornou conhecido na mídia nacional por ter entre suas dançarinas a ex-professora do ensino fundamental Jaqueline Carvalho.

O maior sucesso do O Troco é a música Todo Enfiado, na qual Jaqueline rebola para a plateia enquanto tem sua calcinha puxada por um dos vocalistas do grupo.

A proibição partiu do juiz José de Souza Brandão Netto, que baixou portaria na qual impede a entrada de menores de até 13 anos e determina que adolescentes de 13 e 14 anos só possam entrar acompanhados dos pais ou responsáveis. Em Santo Estevão, shows musicais e festas de finais de semana só são proibidas para menores de 10 anos.

Além da proibição, os adolescentes terão ainda de cumprir o "toque de recolher", que também foi adotado em Santo Estevão. Pelos horários estabelecidos, os adolescentes de 13 e 15 anos devem voltar para casa até as 22h e os que têm entre 15 e 18, até as 23h.

Segundo ele, a apresentação do grupo, que é "excessivamente sensual" e com "coreografias eróticas", é inadequada para o público infantil e fere artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

"O ECA considera inadequados espetáculos desta natureza às crianças e adolescentes, com mulheres quase que se despindo, em posições eróticas, interagindo com o público, como se realmente fosse uma boate de streap tease", escreveu o juiz em seu despacho, no qual foram anexadas fotos das apresentações do grupo.

"Essa erotização afeta a formação e personalidade de crianças e adolescentes que ainda não têm sua personalidade desenvolvida. Ela vai contra o desenvolvimento desses jovens e pode, no futuro, favorecer o aumento da gravidez em adolescentes", disse Brandão Netto.

Segundo o juiz, sua decisão se baseia em seis artigos do ECA, os quais estabelecem a obrigatoriedade das autoridades em proteger integralmente os menores de 18 anos.

O juiz também determinou que agentes de proteção façam a fiscalização no local do show, chamado de Espaço Fest, para evitar que os menores consumam bebidas alcoólicas.

Além de O Troco outras bandas vão se apresentar no evento, que tem início marcado para as 14h. Segundo o juiz, até esta semana, os organizadores tinham vendido mais de 1,5 mil abadás, que garantem o ingresso no show.

Fonte: Terra, www.terra.com.br