Justiça cumpre mandado após proibir artista de vender santos

Durante o mandado foram confiscadas 10 obras.

E a novela dos “santos pop” parece estar longe de acabar. Após proibir a artista Ana Smile e sua marca Santa Blasfêmia de fabricar, comercializar ou divulgar seus santos pop, a Justiça resolveu recolher todas as esculturas que Ana teria estocadas em sua casa, através de um mandado de busca e apreensão cumprido no dia 28 de junho.

Luís Eduardo Barros Ferreira, promotor responsável pelo caso, contou  que a medida drástica foi tomada para garantir que a medida judicial contra a artista fosse respeitada.

Segundo o Ministério Público, durante o mandado foram confiscadas 10 obras, dentre elas imagens de São Judas, São Benedito e Nossa Senhora de Guadalupe.

Agora, a artista aguarda pela audiência preliminar em setembro, onde será avaliado o processo. “Na audiência, poderá ser feito o que chamamos de antecipação da pena. Como é um crime de menor potencial ofensivo, ela pode ter que prestar algum serviço social e o processo é encerrado”, disse Luís Eduardo.

Ana faz questão de deixar claro que, ao fazer as esculturas, não tinha o intuito de atingir nenhuma religião, e que as peças são apenas fruto de um trabalho ligado à pop arte. “Nunca quis agredir a fé de ninguém. É uma coisa para quem gosta de algo diferente. Sou de família católica e todos me apoiam, gostam do que eu faço e têm exemplares em casa. Minha avó, inclusive, que não sai da igreja, não viu problema.”, relatou.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Hypeness