Lar da Esperança torce por solidariedade da população no final de ano

Lar da Esperança torce por solidariedade da população no final de ano

A instituição, presta serviços para pessoas soropositivas, além de fazer trabalhos de conscientização e ajuda para comunidade em geral

O Lar da Esperança, entidade que atende mais de 500 pessoas com vírus HIV em todo o Piauí e presta seu trabalho de forma voluntária, não recebe repasses do governo ou prefeitura e passa, diariamente, por dificuldades financeiras. Em tempo de solidariedade, o Lar espera por doações da população.

Fundada há mais de vinte anos, a instituição, como tantas outras, passa por muitas dificuldades para colocar em prática sua missão. Graça Cordeiro, fundadora da instituição, conta os maiores desafios: “A casa sempre precisa de algum tipo de ajuda, como roupas, sapatos, medicamentos, e com a estrutura do local.”

A instituição presta serviços para pessoas soropositivas, além de fazer trabalhos de conscientização e ajuda para comunidade em geral. Sendo uma das instituições de Teresina a fazer atividade totalmente voluntária, todos podem fazer sua doação.

Além disso, a casa atende muitas crianças que nasceram sem o vírus e são filhas de pessoas soropositivas. Por isso a necessidade de brinquedos e material escolar. “Também recebemos crianças. E para quem não pode doar, fazemos trocas de produtos”, conta Graça.

As doações chegam através de campanhas de todos os lugares, e são sempre bem-vindas. Para fazer sua doação, deve ir ao Lar da Esperança, que fica no Bairro Piçarreira, rua Capitão Vanderley, zona leste de Teresina, ou entrar em contato com o Lar através do telefone 3234-5706.

Clique e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Victor Costa