Laudo aponta que jogador da Portuguesa morreu asfixiado por comida

Lucas Santos,16 anos, participou de churrasco e entrou na piscina

O jogador de futebol da Portuguesa Lucas Jesus dos Santos, de 16 anos, morreu após ter uma congestão, segundo peritos do Instituto Médico Legal (IML). Ele participou de churrasco com colegas de time e integrantes da comissão técnica e entrou na piscina, onde seu corpo foi encontrado na manhã de quinta-feira (20).

Segundo o laudo no IML, a morte aconteceu por asfixia por regurgitação de alimento. O laudo toxicológico indicará se ele ingeriu bebida alcoólica ou algum tipo de droga.

O delegado Eder Pereira e Silva, do 12º DP de São Paulo, disse que a perícia não encontrou nenhuma marca no corpo do adolescente. "Não tem nenhuma marca no pescoço, que é um lugar que a gente atenta muito. No corpo também não existe nenhuma aparente cicatriz ou algo que possa comprometer", disse o delegado.

O jogador das categorias de base da Portuguesa de Desportos foi encontrado no fundo da piscina por funcionários do clube do Canindé, na Zona Norte de São Paulo. A festa ocorreu na noite de quarta (19) para comemorar a vitória sobre o time Água Santa.

Lucas passou mal e foi retirado da água por alguns colegas. Não se sabe como ele voltou para a piscina depois, mas os amigos contam que sentiram sua falta quando pretendiam tirar uma foto; como não o encontraram, pensaram que ele tivesse ido embora.

Um amigo de Lucas negou que tenha havido consumo de bebida alcoólica na festa. "As latinhas de cerveja encontradas eram de uma festa que tinha acontecido no dia anterior”, disse Kleber Eusébio. “Aqui era uma festa com menores de idade. Bebida alcoólica para menor é inadmissível aqui dentro [do clube]. Não existe isso."

A namorada do jovem também duvida do consumo de bebidas. Ela recebeu fotos da festa horas antes de Lucas desaparecer. "Nessa foto não tem nada de bebida, dá pra ver que tem refrigerante, e as pessoas estão fazendo churrasco, cortando a carne", diz Aline Piffer Rosendo. "Ele estava super bem, ele estava feliz, conversando comigo normalmente", continuou.

Nesta quinta, a Portuguesa afirmou em nota que colaborava com as investigações. "A Associação Portuguesa de Desportos vem a público lamentar a morte do atleta Lucas Jesus dos Santos, que defendia atualmente a equipe sub 17. O clube está empenhado neste momento em colaborar com as autoridades policiais para a investigação e elucidação dos fatos e também prestará todo o apoio necessário aos seus familiares", diz o texto.

O adolescente morava com o avô, que passou mal ao chegar no clube e precisou ser levado para um hospital após ver o corpo do neto. O avô tinha ficado preocupado com a demora de Lucas e procurou o jovem, inclusive enviando mensagens em redes sociais para os colegas.


Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações da UOL