Leitura de livros garante redução de pena a internos da Irmão Guido

Os internos tiverem redução de pena em quatro dias

Image title

A Secretaria de Estado da Justiça do Piauí entregou, nesta quarta (26), certificados de conclusão da primeira turma do projeto Leitura Livre a 20 internos da Penitenciária Regional Irmão Guido, em Teresina. Por participarem do projeto, os detentos tiveram as penas reduzidas em quatro dias.

A coordenadora do Leitura Livre, a psicóloga Vanessa Moura, considera o projeto importante para a ressocialização dos internos e humanização do sistema penitenciário. "A leitura amplia a consciência e os horizontes das pessoas, possibilitando contato com outros ambientes através dos livros", diz.

Pelo projeto, o reeducando recebe o livro, tem 30 dias para ler e, após tirar dúvidas e socializar o conteúdo das obras, deve apresentar resenhas que serão avaliadas pela comissão de professores da Coordenadoria de Ensino da Secretaria de Justiça. Para cada livro lido e resenha apresentada, há redução de até quatro dias no tempo da pena.

O detento Joel Carvalho afirma que está "recomeçando a vida pela leitura". "Estou no sistema há 10 anos e as coisas estão mudando agora, dia após dia. Então, sinto-me gratificado, por poder presenciar essa mudança que está ajudando na nossa ressocialização", pontua.

Para Helder Jacobina, superintendente de Gestão da Secretaria de Estado da Educação, órgão parceiro no projeto, "o Leitura Livre é uma forma de motivar e dar oportunidades aos detentos". Helder destaca o programa de mediação tecnológica Canal Educação, que já é executado na Penitenciária Feminina e será ampliado para outras unidades.

O secretário de Justiça, Daniel Oliveira, observa que a iniciativa do projeto busca aprofundar a política de incentivo à leitura nas unidades prisionais. "Estamos avançando na ressocialização através da educação, do trabalho e da arte, trazendo melhorias para os detentos e também para os servidores", pontua.

O projeto Leitura Livre também tem como entidade parceira a Corregedoria Geral de Justiça do Piauí e surgiu em março deste ano na Irmão Guido. De acordo com a Secretaria de Justiça, as demais unidades penitenciárias também serão beneficiadas, incluindo as do interior do Estado.

Penitenciária Feminina de Teresina
O Leitura Livre também já está beneficiando a Penitenciária Feminina de Teresina, onde 27 reeducandas participaram de oficina de oficina de gênero narrativo nessa segunda (24) e terça (25), uma preparação para o projeto. A oficina auxilia, por exemplo, na hora de as internas fazerem os resumos das obras lidas.

Fonte: Ccom