Lixeiras e fiscais são poucos para o programa Lixo Zero

Quem for flagrado jogando lixo fora das 250 lixeiras espalhadas pela região, será autuado pelos fiscais

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUINTA-FEIRA (10) DO JORNAL MEIO NORTE

Com apenas cinco meses o Programa Lixo zero, que visa diminuir a quantidade de lixo na cidade com punição para quem for pego pela fiscalização jogando lixo na rua, multou até agora 73 pessoas em Teresina. Mas segundo a idealizadora do projeto, a vereadora Rosário Bezerra (PT), a quantidade de fiscais e lixeiras são insuficientes para que o programa funcione corretamente.

O Programa Lixo Zero entrou em vigor em fevereiro deste ano, primeiramente nas praças e ruas do centro da cidade, onde 22 fiscais da prefeitura monitoram o comportamento dos pedestres, que por vezes teimam em jogar papel, latinhas, resto de alimentas nos locais públicos da capital. Até agora foram cerca de duas pessoas multadas todos os dias nesse período. Quem for flagrado jogando lixo fora das 250 lixeiras espalhadas pela região, será autuado pelos fiscais e uma multa é aplicada no valor de R$ 100, caso não for pago, o valor será corrigido com o tempo.

Gerente de Controle e Fiscalização da Superintendência de Desenvolvimento Urbano da Região Centro-Norte, Alexandre Mariano afirma que a prefeitura está enfrentando problemas para contratar os fiscais, mas que pretendem aumentar o efetivo para melhorar a fiscalização do lixo e o dinheiro arrecadado com as multas serão convertida em ações educativas para conscientização da população, a partir do próximo ano.

Fotos: José Alves Filho











Fonte: Rhauan Macedo