Luciano Paes Landim anuncia investimentos nas estradas do Piauí

Aqui no Piauí novos investimentos serão feitos no setor

Atualmente, as rodovias representam o elo de liga??o para que tanto a produ??o industrial como a agr?cola seja distribu?da pelo Brasil e alcance portos e aeroportos. A infra-estrutura rodovi?ria representa a possibilidade efetiva de operacionaliza??o da economia. Aqui no Piau? novos investimentos ser?o feitos no setor. Segundo o Secret?rio Estadual de Transportes, Luciano Paes Landim, o Governo Federal liberou recursos para a implanta??o de trechos de tr?s rodovias BR"s. Entre os dias 15 e 17 de outubro estar? aberta a concorr?ncia das empresas para o processo de licita??o. E at? dezembro deste ano as obras da implanta??o destes trechos come?am.

Dados da Pol?cia Rodovi?ria Federal mostram que rodovias em perfeito estado de conserva??o t?m contribu?do para a redu??o, em m?dia de 15 a 20% no n?mero de acidentes e v?timas. ?Isto comprova que, investir na recupera??o das estradas, seja com novas estradas ou at? como simples manuten??o, produz benef?cio social e econ?mico muito importante?, afirmou o secret?rio Luciano Paes Landim. Os trechos que ser?o implantados no Piau? ser?o os seguintes: BR 235, que liga os munic?pios de Santa Filomena e Gilbu?s, com 150 quil?metros de extens?o, onde ser?o gastos R$ 167 milh?es de reais. Tamb?m ser? implantado outro trecho na BR 235, ligando a cidade de Bom Jesus at? a divisa do Piau? com o estado da Bahia, num trecho de 130 quil?metros, or?ado em R$ 122 milh?es de reais. Por ?ltimo, ser? implantado o trecho da BR 020, de S?o Raimundo Nonato ? divisa do estado da Bahia, compreendendo um trecho de 55 quil?metros, onde ser?o investidos 70 milh?es de reais.

Somente de usu?rios das estradas, s?o mais de 1,3 bilh?o de pessoas anualmente no Brasil, representando mais de 95% do transporte de passageiros total do pa?s. Cerca de 63% da carga transportada passa pelas estradas brasileiras. Nos per?odos de f?rias, fim de ano e feriados prolongados, fica mais evidente a import?ncia do setor para o cidad?o comum, que nessa ?poca costuma pegar a estrada.

Fonte: Assessoria