Maconhas serão vendidas em três tipos nas farmácias do Uruguai

Segundo as leis, os consumidores precisam se registrar.

Até o meio do ano de 2016 é bastante provável que os uruguaios consigam comprar três tipos distintos de maconha em farmácias espalhadas pelo país.

É o que disse o presidente da Junta Nacional de Drogas (JND), Milton Romani. "Haverá três variedades, basicamente: de baixo, médio e alto nível de THC (tetrahidrocanabidiol) com seus respectivos CBD (canabidiol)".

A previsão é de que o grama da maconha custe US$ 1 (R$ 3,94), preço pensado para competir com os valores praticados pelo mercado negro da droga, seguindo as diretrizes iniciais de combater o narcotráfico como uma das metas da legalização da substância.

Segundo as leis uruguaias, os consumidores precisam se registrar e têm direito a comprar, no máximo, 40 gramas mensais.

Romani destacou a possibilidade de o país passar a exportar parte da produção da maconha do país para os Estados Unidos e diversos países da Europa.

"Queremos fazer as coisas bem: se leva um pouco mais de tempo, azar. Temos de ser cuidadosos porque um erro pode arruinar uma experiência que é única no mundo".

Maconha (Crédito: Reprodução)
Maconha (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do Brasil Post