Mãe de menino com paralisia cerebral é forçada a sentar no chão de ônibus após idosos se recusarem a doar assentos

Mãe de menino com paralisia cerebral é forçada a sentar no chão de ônibus após idosos se recusarem a doar assentos

A mãe de uma criança com paralisia cerebral foi obrigada a sentar-se no chão de um ônibus enquanto ela se agarrava a seu filho com danos cerebrais quando os passageiros idosos se recusaram a dar os seus lugares na área reservada.

Alisha Geada, 24 anos, saiu do local em lágrimas quando ela teve que se agarrar ao filho de dois anos de idade. Ela afirma que, quando embarcou no ônibus, os assentos com deficiência e do seu companheiro foram todos tomados por passageiros de 60 e 70 anos. Mas ela disse que quando perguntou ao motorista se ele poderia pedir para os passageiros saírem para que ela pudesse estacionar a cadeirinha do seu filho, ele se recusou.

Então, quando ela se aproximou dos passageiros para fazer o pedido, eles também se recusaram a ajudá-la. Ms Geada disse que tinha saido da sua casa de ônibus para Pontypridd, depois de uma viagem de compras rara com seu filho, que tem uma lesão cerebral e quase não sai de casa."Eles me disseram que não iam sair e que era pra eu ficar de joelhos ao lado do meu filho, eu expliquei que não poderia fazer isso como meu filho porque ele precisa do apoio correto ou então se lança para a frente."

Ainda segundo ela, depois de tudo que o motorista finalmente interveio, mas mesmo assim ela foi obrigada a sentar-se no chão e segurar a cadeirinha do seu filho com força enquanto o motorista freava. Após o caso, a moça deixou o ônibus em lágrimas. Um porta-voz da Stagecoach em Gales do Sul, disse que está investigando o incidente. "Todos os nossos motoristas recebem treinamento formal de atendimento ao cliente, por isso é extremamente decepcionante toda essa história".

Fonte: Daily Mail