Mãe erra pedal do carro, atropela e mata o amigo do próprio filho

Mãe erra pedal do carro, atropela e mata o amigo do próprio filho

Ela perdeu o controle do veículo e, em vez de acionar o freio, acelerou contra o garoto e o jogou no muro, relata o delegado.

Um adolescente de 17 anos morreu após ser atropelado por uma mulher que treinava para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), na noite desta terça-feira (17), em Americana (SP). Segundo o delegado Alfredo Luiz Ondas, Gabriel Rocha Talharte estava sentado em frente à casa onde morava quando a vizinha o atropelou com o carro desgovernado.

Ela perdeu o controle do veículo e, em vez de acionar o freio, acelerou contra o garoto e o jogou no muro, relata o delegado. O carro passou no meio de dois postes e, com a força da batida, o portão também foi derrubado. As duas famílias eram conhecidas e Gabriel era amigo do filho da motorista.

O muro e o portão da casa da família ficaram destruídos. O jovem foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas já chegou sem vida ao Hospital Municipal de Americana. A motorista do carro, Maria Vanusa de Oliveira, de 42 anos, ficou em estado de choque e também foi encaminhada para a unidade médica. Depois que teve alta, ela foi levada para o plantão policial da cidade e foi presa em flagrante. O delegado informou que a motorista disse que já havia completado o mínimo de 20 aulas práticas em uma autoescola e que estaria treinando para a prova desta quarta.

De acordo com o Código Brasileiro de Trânsito (CBT), a motorista pode ser julgada por homicídio culposo e com dois agravantes. Atropelar a vítima na calçada e dirigir sem habilitação. Por estes motivos, o delegado de plantão fica impedido de estabelecer uma fiança e a motorista permanecerá presa. Se condenada, pode pegar pena de seis anos, informou a autoridade policial.

Segundo o delegado Ondas, o marido de Maria Vanusa estava junto com ela dentro do carro e ele também será responsabilizado por entregar o veículo para alguém que não possui habilitação. A advogada da mulher, Janete Peruca da Silva, afirmou que o marido tentou impedi-la de entrar no carro, mas não conseguiu. ?Quando ele viu que ela estava saindo com o carro, ele entrou e disse para ela não sair?, disse.

O corpo do adolescente foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Americana e ainda não há previsão para o horário do velório e do sepultamento.


 Mãe erra pedal, atropela e mata amigo do filho

Fonte: G1