Margarete Coelho recebe pai de integrantes do Salve Rainha

Margarete recebeu o pai dos jovens integrantes do Coletivo Cultural

Nesta segunda-feira (04), a vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho, recebeu o pai dos jovens Francisco das Chagas Júnior e Bruno Queiroz, mortos em uma colisão automobilística na capital, no final do mês de junho.

Em busca do apoio do Governo, Francisco das Chagas Araújo esteve discutindo medidas para combater os crimes de trânsito no Estado e provocar uma mobilização com toda a sociedade a favor da criminalização dos delitos no trânsito.

A vice-governadora também sofreu há cinco anos com a perda precoce do único irmão, o advogado Raimundo Nonato Gonçalves Castro, em acidente na BR 230.

“Em primeiro lugar, quero manifestar minha solidariedade à família. Acompanhei toda a mobilização e não compareci por estar fazendo um curso em Brasília e também por não ter muito autocontrole para situações desse tipo, pois volta tudo o que passei. Estou à disposição e o que a gente puder fazer, estamos dispostos a nos engajarmos junto com vocês para o que for necessário”, disse ao receber a família.

Margarete Coelho contou das medidas tomadas por sua família após o acidente com o irmão e lembrou das ações realizadas junto à Polícia Rodoviária Federal (PRF) no combate aos crimes de trânsitos na época.

“Quando deputada estadual participei de blitzen educativas no trânsito e acho que é hora de voltarmos a fazer. Enquanto não tivermos condições exemplares ou pelo menos o envolvido responder a processos vai ser considerado acidente. Isso não é acidente, é crime de trânsito”, enfatizou.

Francisco das Chagas Araújo desabafa e pede mobilização do estado no combate aos crimes de trânsito (Crédito: Reprodução)
Francisco das Chagas Araújo desabafa e pede mobilização do estado no combate aos crimes de trânsito (Crédito: Reprodução)

Ainda muito abalado, o pai dos jovens procurou o apoio da vice-governadora e do Estado para a necessidade de mobilizar e conscientizar toda a sociedade em torno desse tema. 

“Espero justiça. Só quero que aconteça justiça. É difícil esse momento e só sabe quem está passando. Queria que mudassem as coisas e que o judiciário se sensibilizasse e ficasse mais atento a esse tipo de crime, pois isso não foi acidente e sim, crime. Estamos contando com o apoio da vice-governadora, que se solidarizou e se disponibilizou com a nossa situação”, desabafou Francisco das Chagas.

Segundo a vice-governadora, as medidas de fiscalização no trânsito serão intensificadas na capital e interior do estado. Na ocasião, Margarete informou que buscará se reunir com a equipe da Polícia Militar do Piauí, do Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI)  e da Companhia Independente de Trânsito (Ciptran) para planejar as blitzen e fazer valer a Lei Seca.


O acidente

No último dia 26, três jovens seguiam em um Fusca pela avenida Miguel Rosa quando um motorista avançou o sinal vermelho e colidiu contra o carro, que era guiado por Bruno Queiroz, que teve morte imediata. O irmão de Bruno, Francisco das Chagas Júnior, ainda chegou a ser socorrido, mas, morreu dias depois no Hospital de Urgências de Teresina. "Chaguinha", como era conhecido, foi um dos fundadores do coletivo Salve Rainha, que leva intervenções artísticas a locais abandonados de Teresina. 

O motorista que causou a colisão estava embriagado e foi preso em flagrante, sendo solto no dia seguinte após um juiz, em uma audiência de custódia, estipular fiança de 7 mil reais. 

O jornalista Jader Damasceno, único sobrevivente do Fusca, segue em recuperação em um hospital particular de Teresina.

Fonte: Portal Meio Norte