Medicamentos podem ser reajustados em até 12,5%

As regras valem para uma lista de medicamentos

A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos em resolução publicada no Diário Oficial da União determinou que os preços dos remédios poderão subir até 12,5%.

A medida atinge mais de 9 mil medicamentos em todo o país. As regras valem para uma lista de medicamentos cujos preços são controlados pelo governo, como antibióticos.

Em 2016, o reajuste está bem acima do autorizado ano passado e compensa perdas com a inflação, como queria o setor. No ano de 2015, o reajuste máximo autorizado foi de 7,7% e, em 2014, o teto para o reajuste foi de 5,68%.

O reajuste nos preços dos remédios teve por base o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 9 de março de 2016, que acumula variação de 10,36% entre março de 2015 e fevereiro de 2016.

As farmácias e drogarias deverão manter à disposição dos consumidores e dos órgãos de defesa do consumidor as listas dos preços de medicamentos atualizadas, informa a resolução.

Image title

Fonte: Com informações do Brasil Post