Médicos de Parnaíba e Picos defendem reajuste e param por cinco dias

A medida faz coro às reivindicações levantadas pelos médicos ligados à Secretaria de Saúde do Estado.

Os médicos veiculados ao município de Parnaíba e Picos aderiram no último sábado à paralisação de cinco dias que tem início nesta segunda-feira (5) e segue até a próxima sexta-feira (9).

A medida faz coro às reivindicações levantadas pelos médicos ligados à Secretaria de Saúde do Estado (SESAPI) e à Fundação Municipal de Saúde (FMS), em Teresina, que defendem reajuste salarial e condições mais dignas de trabalho nos hospitais.

A categoria médica também reclama da carência de profissionais e da sobrecarga de trabalho. Nos dois municípios serão realizados apenas os atendimentos de urgência e emergência. Os atendimentos eletivos como cirurgias, exames, consultas ambulatoriais e atendimentos do Programa Saúde da Família (PSF) estarão suspensos.

O diretor Regional do Sindicato dos Médicos do Piauí (SIMEPI) em Parnaíba, Osvaldo Gomes, afirma que a mobilização dos médicos vinculados à Prefeitura da cidade é bastante expressiva e informa que uma manifestação em frente ao Hospital Regional Dirceu Arcoverde já está prevista.

“Convocamos todos os nossos colegas a participarem desse movimento e obtivemos uma aceitação muito boa. Na terça-feira (6) iremos realizar uma manifestação em frente ao Hospital Dirceu Arcoverde”.

Também em Picos, os médicos do município também apoio ao movimento organizado pelo Sindicato dos Médicos do Piauí (SIMEPI), Conselho Regional de Medicina (CFRM - PI) e Associação Piauiense de Medicina (ASPIMED).

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte