Médicos de plano de saúde param hoje no Piauí e mais 23 estados

Essa é a segunda etapa do movimento que reivindica reajuste na tabela de honorários médicos

Médicos de 23 Estados e do Distrito Federal vão paralisar o atendimento a parte dos planos de saúde nesta quarta-feira. Apenas em Roraima, Amazonas e Rio Grande do Norte, os atendimentos serão totalmente mantidos, pois as entidades médicas consideram avançado o grau de negociação com as operadoras.



Essa é a segunda etapa do movimento que reivindica reajuste na tabela de honorários médicos, estabalecimento de reajustes periódicos e fim de interferências dos convênios nas decisões médicas.

Estas demandas levaram médicos do país a suspenderem atendimento aos planos de saúde em abril. Agora serão boicotados atendimentos aos planos que não negociaram ou não apresentaram propostas de reajuste consideradas adequadas.

Como as negociações ocorreram descentralizadamente nas 27 unidades da federação, cada Estado tem uma lista de planos que não serão atendidos nesta quarta-feira. Os mais frequentes, segundo levantamento das entidades médicas, são Amil, Hapvida, Geap, Caixa, Cassi, Correios, Golden Cross e SulAmérica.

A relação do boicote por Estado pode ser conferida no site do Conselho Federal de Medicina. Esse movimento ocorre paralelamente a outras manifestações organizadas nos Estados --em São Paulo, por exemplo, os médicos adotaram paralisação por rodízio em setembro.

As entidades médicas esperam mobilizar 120 mil dos 160 mil médicos que atuam na saúde suplementar. Os atendimentos de urgência e emergência serão mantidos.

Fonte: Folha.com