Médicos nos EUA ressucitam mulher congelada

Segundo o jornal, a equipe médica passou 90 minutos fazendo ressuscitamento

Uma americana encontrada congelada em um barranco de neve foi ressuscitada por médicos no hospital Waukesha Memorial, em Milwaukee, no Estado americano do Wisconsin. Em entrevista ao jornal local Milwaukee Journal Sentinel, o cardiologista Paul Seifert, que tratou a paciente, disse que Tia Ross estava "tecnicamente morta" quando chegou ao hospital.

"Ela não tinha pulso, não estava respirando e tinha pouca atividade cardíaca", afirmou o médico Michael Sore, da unidade de trauma do hospital. Ainda de acordo com os médicos, a temperatura de Ross era de apenas 23ºC, o que indicaria uma hipotermia grave, já que a temperatura normal do corpo humano deve ser de 35ºC.

Segundo o jornal, a equipe médica passou 90 minutos fazendo ressuscitamento cardiopulmonar (RCP) e desfibrilação externa de alta voltagem depois que o coração de Ross parou de bater. "Eu tinha ido e eles me trouxeram de volta à vida", disse ela ao Sentinel.

Monte de roupas

Segundo o jornal, ela lembra pouco sobre o que aconteceu antes de ser encontrada. Ela lembra que um amigo a levou para a região de Waukesha, no sul do Wisconsin, para comemorar seu 25º aniversário. Ela não conhecia a região e ele teve que deixar o bar onde estavam para checar como estavam seus filhos.

O amigo não retornou ao bar e ela foi obrigada a deixar o local no horário do fechamento. Ao sair às ruas e perceber que estava muito frio, tentou retornar ao bar, mas já estava fechado. Depois de andar cerca de dois quilômetros, ela ficou inconsciente e caiu em um barranco coberto de neve, onde foi encontrada seis horas depois por um policial.

"Ele pensou que eu era só um monte de roupas, mas achou melhor verificar", disse Ross ao jornal local The Freeman.

Fonte: Terra, www.terra.com.br