"Melhor alimento para o bebê", diz Margarete sobre amamentação

Vice-governadora participou de projeto de incentivo à amamentação.

No fim da tarde desse domingo (8), um grupo de mães do projeto AmamenTHE realizou mais um mamaço na capital. Com objetivo de alertar sobre a importância do aleitamento materno e informar sobre os direitos das lactantes, profissionais do Banco de Leite Humano (BLH) da Maternidade Dona Evangelina Rosa, junto a estudantes de nutrição e medicina, esclareceram acerca dos benefícios da amamentação, em estande no Complexo da Ponte Estaiada.

Image title

Segundo a mãe da pequena Helena, Natália Brito, o encontro tem como objetivo fortalecer e propagar a importância do aleitamento materno, já que, hoje, algumas pessoas sofrem algum tipo de preconceito ou as mães têm dificuldade e acabam desistindo de amamentar  porque não têm apoio da família e informação suficiente. “O intuito deste encontro foi atrair mães em busca de informação e empoderamento  para que amamentem com tranquilidade. Todas as mães e populares que passaram pelo nosso estande encontram explicações sobre os mitos, importância do leite materno e o que é realmente amamentar”, explicou Natália.

As nutricionistas do Banco de Leite da Maternidade Dona Evangelina Rosa ofereceram orientações de como é feita a higienização do seio e das mãos para fazer uma coleta com cuidado. De acordo com Célia Leal, nutricionista responsável pelo Banco de Leite, o banco tem uma defasagem de leite humano por conta das doadoras ainda serem insuficientes e não corresponde a atual demanda. “No momento, temos em torno de 40 doadoras, mas essa quantidade de doadoras não consegue suprir a necessidade real do banco e hoje nós temos cerca de 50 bebês prematuros precisando de leite. Estamos juntos com  esse projeto de apoio à amamentação”, destacou Célia.

A vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho, e a diretora financeira da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, Geórgia Nunes, também participaram e  manifestaram apoio ao projeto AmamenTHE.  Para a vice-governadora, mãe de duas jovens, ações como essa devem ser abraçadas e incentivadas por toda a sociedade. “A importância do aleitamento materno é incontestável e não há quem discorde que o melhor alimento e mais saudável para o bebê é o leite materno. Além de alimentar a criança, ainda há uma alimentação espiritual e afetuosa porque, no momento da alimentação, estabelece ali, entre a mãe e o filho, uma verdadeira conversa emocional, onde se transfere toda uma confiança e segurança à criança”, ressaltou Margarete.

O decreto assinado pela presidente Dilma Rousseff,  na 5ª Conferência Nacional de Saúde Alimentar e Nutricional, foi lembrado por Margarete Coelho durante o mamaço. O documento visa estimular o aleitamento materno e, ao mesmo tempo, estabelece regras mais precisas para comercialização de alimentos e produtos paras crianças de até 3 anos. “Tratamos esse ano na conferência sobre comida de verdade e com qualidade. Em se tratando de um bebê, comida de verdade é o leite materno. Pela primeira vez o Brasil participou da Conferência Nacional fora do mapa da fome”, enfatizou a vice-governadora.

Para a fotógrafa Dayne Dantas, uma das idealizadoras do projeto AmamenTHE, já não era sem tempo e de suma importância o aleitamento materno ter sido foco de um debate nacional. “Foi um grande passo. Só acho que faltou regulamentar a venda de leite artificial, porque todo mundo pode comprar no supermercado e na farmácia e, às vezes, não existe nenhuma necessidade e a alimentação exclusiva do leite materno acaba sofrendo interferência. Isso faz mal tanto para mãe quanto para o bebê. A presidente está de parabéns”, disse a mãe da Lavínia, de 3 meses.

Qualquer mãe que esteja amamentando pode ser doadora do Banco de Leite Humano da Maternidade Evangelina Rosa. Se você quer doar seu leite, entre em contato com o Banco de Leite pelo número 0800 280 2522 ou 3228 -2022  e receba as orientações da  equipe.

Fonte: Ascom